A Polícia Federal cumpre quatro mandados de busca e apreensão, nesta quarta-feira (17), na cidade de Riachão das Neves, oeste da Bahia, na operação “Mesa Farta”. De acordo com a PF, o objetivo é combater desvios de recursos públicos federais no município. O prejuízo aos cofres públicos é estimado em R$ 1,4 milhão.

Em maio deste ano, as investigações foram iniciadas pela PF e identificaram a atuação de uma organização criminosa (Orcrim) composta por agentes públicos municipais e especialmente criada para se apropriar de recursos públicos federais.

Segundo a PF, o grupo criminoso teria desviado milhões de reais ao permitir, de forma intencional, que o município de Riachão das Neves utilizasse verbas do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS), Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Sistema Único de Saúde (SUS) para contratar uma empresa de fachada.

Ainda de acordo com a PF, essa empresa não possui funcionários registrados e não tem capacidade técnica, operacional e econômica. A investigação também constatou indícios de fraude nas licitações que resultaram na contratação da empresa de fachada.

Os quatro mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região e são cumpridos em Riachão das Neves. Os investigados podem responder pelos crimes de fraude à licitação, peculato, corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro.

Segundo a PF, se forem condenados, eles podem cumprir penas superiores a 10 anos de prisão. Os nomes dos investigados não foram divulgados pela Polícia Federal.

Compartilhar