Uma operação da Polícia Federal (PF) foi deflagrada na manhã desta terça-feira, 18, para combater o o tráfico internacional de drogas. O esquema é investigado há quatro anos pela Polícia Federal de Pernambuco. Ao todo são cumpridos 139 mandados de busca e apreensão e 50 mandados de prisão na Bahia e em outros 12 estados.

Os policiais investigam o envio de drogas para o exterior e o uso de helicópteros para o transporte de cocaína pelo Brasil. A PF confiscou sete aviões, cinco helicópteros, 43 caminhões e 35 imóveis, entre imobiliário urbano e fazendas. Ao todo, o bloqueio chega a R$ 100 milhões.

Além da Bahia, a Operação Além-Mar, também foi deflagrada nos estados de Alagoas, Paraíba, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal.

Segundo a PF, toneladas de cocaína foram exportadas para a Europa via portos brasileiros, especialmente através do Porto de Natal (RN). O esquema de tráfico internacional de drogas era viabilizado por quatro organizações criminosas autônomas que atuaram em conexão.

Prisões

As investigações foram iniciadas no ano de 2018 a partir de informações difundidas à Coordenação Geral de Prevenção e Repressão ao Tráfico de Drogas (CGPRE), da Polícia Federal pela National Crime Agency (NCA), como resultado de parceria estabelecida para reprimir o tráfico de cocaína destinada à Europa.

Ainda segundo informações da PF, durante a fase sigilosa das investigações foram presas 12 pessoas e apreendidas mais de 11 toneladas de cocaína, no Brasil e na Europa, relacionados ao esquema criminoso. Dentre esses presos estava um grande traficante que permaneceu foragido da justiça brasileira por 10 anos e era procurado pela Polícia Federal e pela National Crime Agency (NCA), do Reino Unido. Ele foi preso em Jundiaí (SP) em março de 2019.

Compartilhar