Por Daniel Aloísio

O prefeito ACM Neto anunciou nesta terça-feira (26) o fim das medidas restritivas no bairro do Bonfim e a inclusão de Periperi na lista. Agora, são oito regiões de Salvador que estão na lista. A informação foi passada on-line durante a inauguração da unidade de emergência do Hospital Sagrada Família, no Monte Serrat.

Com a decisão, os bairros da Liberdade, Lobato, Plataforma, Cosme de Farias, Uruguai, Massaranduba e Brotas seguem com restrição nesta semana. No período, os estabelecimentos de serviços que não são considerados essenciais ficam fechados.

O decreto permite o funcionamento de: supermercados, farmácias, agências bancárias e lotéricas, repartições públicas e cartórios; estabelecimentos que estejam funcionando em regime de delivery, não sendo permitido o sistema de retirada no local; serviços de saúde e clínicas veterinárias.

Ele diz que a prefeitura entende que “completou” o trabalho no Bonfim. “Foi importante vir aqui para segurar o crescimento e diminuir a taxa de transmissão, promover higienização nas ruas. Mas pelos resultados alcançados há seguranca para concluir a operação no Bonfim”, explicou. “Nós suspendemos no Bonfim, mas ele não deixa de ter que viver toda realidade da cidade nesse semana. Amanhã é feriado. Quinta e sexta supensao das atividades. Só depois que essa semana tiver ultrapassada é que o Bonfim e os bairros que não tem restrições especiais voltam”, lembrou Neto.

Depois, ele afirmou que o trabalho em Periperi vai começar na quinta, para seguir o procedimento de informar com 48h de antecedência a moradores e comerciantes.

O prefeito destacou ainda que com os números de ontem, feriado antecipado na Bahia, mostram uma redução importante no número de passageiros no transporte público. “Reducao de 81% se comparado a um dia normal. Veículos: menos 39% comparado a um dia normal. Houve uma queda em ambos se comparado aos dias de isolamento, mas abaixo do desejadao. Peço que a pessoas fiquem em casa. Essa semana é chave”, pediu.

Neto disse que Salvador vive “a fase mais difícil”, com o nível de ocupação de leitos de UTI na rede pública chegando a 88%. Hoje, novos leitos devem ser incorporados aos já disponíveis, avisou. “Mas mesmo com a incorporação, a taxa de ocupação não cai, pois aumenta o número de pessoas que precisam dos leitos. Por isso reforço o apelo para que os soteropolitanos nos ajudem, fiquem em casa”, diz.

O prefeito disse ainda que se a pressão no sistema de saúde for aliviada teremos segurança para, a partir de 1º de junho, “dar retomada a abrir alguns serviços da capital”. Por isso, avaliou que essa é a “semana mais crítica” desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Com informações do Correio da Bahia

Compartilhar