Na Bahia, em 2019, o percentual de trabalhadores sindicalizados atingiu seu menor patamar desde 2012, quando se iniciou a série histórica. No estado, 12,7% dos trabalhadores eram filiados a algum sindicato no ano passado, somando 757 mil sindicalizados.

No país como um todo, 11,2% das pessoas que trabalhavam eram filiadas a algum sindicato em 2019, totalizando 10,6 milhões. Os dados são da Características Adicionais do Mercado de Trabalho, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) de 2019, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No Brasil, o número e o percentual de sindicalizados caem seguidamente desde 2014. Na Bahia, o movimento de queda é mais recente, começou a acontecer em 2016.

No ano passado, os maiores percentuais de sindicalizados estavam no Piauí (23,9% dos trabalhadores), Maranhão (16,3%) e Rio Grande do Sul (14,6%), enquanto os menores estavam em Alagoas (6,1%) no Rio de Janeiro (6,9%) e em Roraima (7,1%). A Bahia tinha a 9a maior taxa entre as 17 unidades da Federação.

No estado, a taxa de sindicalização era um pouco maior entre as mulheres (13,6% eram sindicalizadas) do que entre os homens (12,1%). No Brasil como um todo, era o contrário: homens eram ligeiramente mais sindicalizados (11,4%) do que mulheres (10,9%).

Compartilhar