Pedro Scooby foi até o Instagram e fez uma série de vídeos para responder a ex, Luana Piovani. A artista havia comentado na web que era mãe e também pai, o que não deixou o surfista contente.

O ex de Anitta começou falando sobre o passado de ambos: “Você usou um exemplo seu e meu, falando do meu pai e do seu. O meu pai foi embora quando eu tinha 15 anos, e ficou anos sem me ver. No seu caso, o teu pai te abandonou quando você era criança ainda, logo quando você nasceu. E você teve um padrasto, nem isso eu tive, fui feito por si só, me criei na rua, fui atrás dos meus”.

Segundo Pedro, ele vai para o país europeu sempre que pode: “Ano passado, não sei se você se lembra, eu fui todos os meses para Portugal visitar meus filhos. A coisa que eu mais gastei dinheiro ano passado foi em passagem. Eu fiz a escolha de não estar morando em Portugal, mas vou todos os meses ver meus filhos”.

“Eu passei janeiro aí [em Portugal] e uma grande parte de fevereiro. Estava com passagem comprada para ir buscar as crianças e vir com eles para o Brasil para umas férias de 15 dias, não sei se você se lembra disso, mas com o problema do coronavírus todas as passagens foram canceladas. Você sabe disso que eu te falei pelo WhatsApp. Então, porque você quer fazer esse show?”, questionou o atleta.

“Eu não sei se a quarentena está causando isso em você, quer dizer, não é a quarentena porque você fez isso o ano passado inteiro. Sempre que eu estava do lado de uma mulher acabava te incomodando e você vinha me agredindo”, afirmou Scooby.

O surfista afirmou também que se sente seguro em sua relação com os filhos: “Quando o que meus filhos me acham como pai, você não precisa me dizer nada. Meus filhos falam o tempo inteiro que me amam, falam que eu sou o melhor pai do mundo. Inclusive o Dom sempre fala que o sonho dele é morar comigo, né”.

Luana mora em Cascais, em Portugal com os três filhos que teve com o surfista Pedro Scooby, Dom, 6 anos, e Bem e Liz, 4 anos. Depois da separação, em março do ano passado, Luana acusou Scooby algumas vezes de “não dar prioridade” aos filhos do casal.

Compartilhar