O presidente do PCdoB em Salvador, Everaldo Augusto, afirmou que ainda não há definição sobre quem será o representante da legenda na corrida eleitoral de 2020. Ele continua apontando os dois nomes se destacam até aqui: a deputada federal Alice Portugal e a estadual Olívia Santana.  O Comitê Estadual publicou ontem o edital de convocação da próxima conferência do partido no estado, que será realizada no próximo dia 23 de novembro, em Salvador.

Na ocasião, serão debatidas questões da vida partidária e o pré-projeto eleitoral para 2020, e ainda realizada a eleição dos novos integrantes do Comitê Estadual. A atividade será no Hotel Sol Bahia Atlântico, em Patamares, das 9h às 19h, e contará com a presença dos delegados e delegadas escolhidos nas conferências municipais e nos encontros dos organismos distritais e de base. “Esse processo de debate está aberto dentro do partido e não tem uma data para poder concluir. Estamos agora em um processo de conferência e esse processo é nacional. De dois em dois anos temos conferência do partido. Esse processo é nacional e isso faz parte do nosso debate, as eleições de 2020, as carências em Salvador, o que isso tem a ver com o poder que a cidade tem… Estamos fazendo um debate sobre projetos para a cidade e também levando em conta a necessidade de apresentar nomes para a cidade”, explica ao jornal Tribuna da Bahia.

Ele ressalta as qualidades das parlamentares baianas. “Temos dois nomes importantes que naturalmente são tidas como candidatas ou pré-candidatas, que é a deputada Alice e a deputada Olívia. Ambas lideranças bem votadas na cidade. A deputada Alice foi candidata à prefeitura na última eleição, pontua bem nas pesquisas e conhece bem a cidade. E a deputada Olívia também ocupa um espaço político importante para Salvador. Foi vereadora, secretária em duas pastas do Governo do Estado, ambas com boa avaliação, e tem votação boa em Salvador”.

Segundo ele, ainda não há uma data definida para bater o martelo sobre o nome da legenda para o pleito. “Achamos que ainda temos tempo para conversar. Portanto, vamos aproveitar esse tempo para priorizar o debate sobre os projetos para a cidade. Nós achamos que é importante que o novo prefeito ou prefeita de Salvador cuide bem da cidade e do povo. A nossa cidade foi muito maltratada. É uma cidade campeã de desemprego, muita violência, falta de oportunidades de trabalho, o poder público não tem capacidade de atrair novos investimentos para a cidade e novas locações econômicas. Isso tem a ver com a administração que a cidade teve nos últimos anos, não só com o prefeito atual, mas também com os anteriores”.

Câmara

Sobre a corrida pela Câmara Municipal de Salvador, Everaldo é otimista sobre o desempenho do PCdoB. “Nós vamos lançar chapa própria, mesmo porque já lançávamos chapa própria antes. Vamos lançar a chapa completa, que significa apresentar 65 nomes. E aí tem um grau de representatividade diferenciado. Mas serão candidaturas que irão representar os mais diversos segmentos da cidade. Hoje temos duas vagas na Câmara e temos a intenção de ampliar essas vagas”, avisa.

“Achamos que a Câmara precisa passar por um processo de resgate de sua autonomia, se tornando um fórum de debate e de decisão dos problemas da cidade. A bancada do PCdoB, junto com outros partidos que são nossos aliados históricos, vai ter interferência diretamente no nível de qualidade da Câmara. Estamos pensando em dobrar a nossa bancada”, completa. O partido vai apostar nas reeleições de Aladilce Souza e Hélio Ferreira, além da chapa do próprio Everaldo, que já foi vereador na Casa.

Compartilhar