O presidente do Vitória, Paulo Carneiro, se posicionou nesta segunda-feira, 20, após ter fotos íntimas vazadas nas redes sociais. A situação ocorreu na noite do último sábado, 18, quando três fotos do mandatário rubro-negro circularam no Facebook e em grupos de Whatsapp.

Em nota publicada em seu perfil pessoal do Instagram, o gestor afirmou que foi vítima de um crime dentro de sua residência. Além disso, Carneiro disse que já foi identificado a autoria das fotos e as devidas providências já estão sendo tomadas.

“Percebe-se pelas fotos que foi um ato covarde, em que esperaram que eu dormisse e que virasse de costas. Sou apenas vítima de um ato desumano, tanto o ato de fotografar, quando de compartilhar a minha intimidade, configuram crimes”, escreveu.

Por fim, o presidente lamentou a situação e todo o constrangimento causado pelo episódio aos seus familiares, amigos e toda a comunidade que o acompanha.

CONFIRA A NOTA PUBLICADA POR PC:
Em respeito aos meus familiares e amigos, faço a presente para esclarecer que fui vítima de um crime, em que me fotografaram sem minha autorização, sem minha ciência, na minha residência.

Percebe-se pelas fotos que foi um ato covarde, em que esperaram que eu dormisse e que virasse de costas.
Sou apenas vítima de um ato desumano, tanto o ato de fotografar, quando de compartilhar a minha intimidade, configuram crimes.

A pessoa que fez a fotografia, uma mulher na qual tive um curto envolvimento em um momento de crise conjugal, foi facilmente identificada e confessou o ato. 

Todas as providências já estão sendo tomadas, sob a orientação e cuidados dos Advogados Criminalistas,  Drs. Marcus Rodrigues e Otto Lopes, que acompanham o caso.

Lamento o episódio e o constrangimento causado, pois sempre busquei dar bons exemplos a minha família, amigos e a imensa comunidade que me acompanha desde do momento que me tornei uma figura publica.

Compartilhar