Antes do pontapé inicial para o jogo-treino entre Vitória e Bahia de Feira marcado para a tarde deste sábado, 18, às 16h, no Barradão, o presidente Paulo Carneiro convocou a imprensa para anunciar algumas novidades relacionadas aos planos de sócios e algumas novas políticas referentes ao clube.

Entre as principais mudanças, está na ação idealizada pelo marketing do clube, a meta de ganhar 19 mil sócios até o dia 2 de fevereiro e atingir de 30 mil associados adimplentes. Para isso, serão realizadas promoções nos planos de sócios vigentes no Barradão: Ouro, Prata, Rubi, Topázio e Bronze.

“Estamos sangrando na carne como nenhum outro clube. Nosso projeto mexe diretamente com o sócio que tem acesso ao estádio. Vamos pegar os sócios ouro, prata e Rubi para dar 30% de desconto. Estamos pegando o bronze e dando 50%. Isso é algo único para o torcedor. Não vale para quem faz boleto ao menos que pague a vista ou em 12 vezes no cartão”, revelou o presidente.

Como já anunciado anteriormente pelo próprio Paulo Carneiro, a casa do Vitória passará por um processo de setorização. Para isso, serão priorizados os sócios Rubi e Ouro. Este último, mais centralizado, enquanto o primeiro ganhou um setor especial na lateral das cadeiras. Os torcedores dos planos Prata e Topázio permanecerão nas extremidades do Manoel Barradas.

“Não vai haver aquela discussão de ingressos populares. Serão 1000 ingressos Topázio junto ao setor dos Pratas, para atender as pessoas de poder aquisitivo mais baixo, tendo que comprovar renda de até R$ 1500. Isso é um ensaio para quando o Vitória tiver sua futura Arena. O torcedor precisa se acostumar a não brincar de corrida dentro do estádio para ver o time atacando. Quem paga mais, tem lugar mais privilegiado”, garantiu PC.

Como dito pelo gestor do Leão, o fim dos ingressos populares dá início ao preço fixo dos ingressos. Com isso, a partir do primeiro compromisso do Vitória, os bilhetes passarão a custar R$ 60 a arquibancada e R$ 100 a cadeira (meia-entrada de R$ 30 e R$ 50, respectivamente). Nas fases finais das competições estaduais e regionais, esse valor aumentará para R$ 90 e R$ 150. Além disso, meia-entrada só passará a ser permitida com comprovação da carteirinha de estudante.

“Os ingressos estão definidos até o final da temporada, de janeiro a novembro. Não muda mais sob quaisquer circunstâncias, profissionalizando a relação de consumo com nosso principal cliente que é o torcedor. Nas partidas decisivas a entrada é aumentada antecipadamente. Tudo isso vale para aqueles que não são socios e plano Bronze, que não tem acesso garantido, logicamente”, contou.

Por fim, Paulo Carneiro revelou que o time do Vitória para a temporada está 99% fechado. Com isso, a nova filosofia do clube está em contratar menos e revelar mais, mantendo a tradição da ‘Fábrica de Talentos’ rubro-negra.

“Nunca posso dizer que um elenco está 100% fechado. Não existe isso até o fim das inscrições. Pode acontecer uma lesão, uma venda ou algum problema. Nesse momento, o grupo está definido. A meta futuramente é compor um elenco com dois terços dos jogadores da base”, concluiu Paulo Carneiro.

Compartilhar