Os agentes de segurança no Aeroporto Internacional da Filadélfia, no estado americano da Pensilvânia, interceptaram um passageiro que tentava embarcar com uma arma de fogo escondida dentro do sapato que calçava. O caso ocorreu na quarta-feira da semana passada (23) e foi a 18ª ocorrência semelhante no mesmo aeroporto.

De acordo com informações divulgadas pela rede de TV Fox News, os oficiais da Transport Security Administration (TSA), a agência federal responsável pela segurança nos aeroportos, detectaram a arma calibre .25 no calçado durante inspeção de rotina em um posto de controle de segurança. Os agentes alertaram a polícia da cidade, que confiscou a arma.

O passageiro, que não teve a identidade divulgada, pode ser multado em até US$13.669, dependendo das circunstâncias. Se o viajante for membro do TSA PreCheck, programa de benefícios que agiliza atendimento nos canais de inspeção por “passageiros de confiança”, também perderá os privilégios. Em declaração à imprensa, o diretor de segurança federal do TSA para o aeroporto, Gerardo Spero, disse que o caso não pode ser considerado “mero esquecimento. Esse foi um esforço intencional por parte do indivíduo para tentar embarcar em um avião com uma arma”.

De acordo com Spero, o incidente marcou a 18ª vez que oficiais da TSA descobriram uma arma irregular no Aeroporto Internacional da Filadélfia apenas este ano. A TSA permite que os viajantes carreguem armas na bagagem despachada, desde que sigam os regulamentos. As armas de fogo devem ser descarregadas e trancadas em um local seguro e inacessível durante o voo. O proprietário precisa declarar a arma ao despachar a mala e seguir outras orientações que variam conforme a companhia aérea.

No ano passado, 4.432 armas de fogo foram descobertas em malas de mão em pontos de controle de segurança de aeroportos nos Estados Unidos. De acordo com a TSA, 87% dessas armas estavam carregadas.

Compartilhar