O pré-candidato a prefeitura de Salvador, Bacelar, afirmou que tenta dialogar com o PCdoB e PSB para integrar o “blocão” encabeçado pelo “centrão baiano” (PSD, PP e Podemos). Segundo o parlamentar, o governador Rui Costa (PT) quer que a base tenha no máximo três candidaturas. O PT, neste caso, ficaria com uma chapa isolada. A sigla planeja lançar o nome da major Denice Santiago para o pleito.

“O governador me descreveu um quadro onde a estratégia era ter três candidaturas: ele acha que deveríamos ter uma candidatura mais à esquerda, representada pelo PT, PSB e PCdoB; uma candidatura mais de centro a centro-esquerda, que poderia envolver Podemos, PSD, PP e PTC; e uma candidatura mais popular, que envolveria o deputado federal Pastor Sargento Isidório. Esse foi o quadro que o governador traçou para mim. E, dentro desse quadro, fui fazer o meu dever de casa. Fui procurar essas forças para conversar. Acho uma estratégia correta, mas avançamos”, declarou.

O presidente do Podemos Bahia acredita que o PT deverá sair com uma chapa própria. “Ontem, conversei com o deputado federal Daniel Almeida, do PCdoB. Por que não tentarmos, também, uma estratégia maior? Uma candidatura de centro-esquerda, envolvendo PCdoB, PSD, Podemos, PP e PSB. Se nós tivermos a capacidade de unirmos as nossas plataformas políticas e apresentar uma proposta unificada para Salvador desde o primeiro turno, acho que essa coligação seria fortíssima. Seria a novidade do momento”, completou Bacelar, em entrevista ao programa “Direto Ao Ponto”, da Rádio 100 FM, de ontem.

Em reunião realizada na terça-feira, em São Paulo, Rui Costa e Jaques Wagner apresentaram a Lula o nome da major Denice Santiago, que coordena há quase cinco anos a Ronda Maria da Penha. O gestor baiano disse ao ex-presidente que encomendou pesquisas qualitativas para avaliar a popularidade da PFem entre os eleitores de Salvador. O governador ficou impressionado com os resultados que chegaram às suas mãos.

A publicação informa que ao menos 30% dos entrevistados disseram que votariam na major da PM por acreditarem, equivocadamente, que ela era a criadora da Lei Maria da Penha. Está prevista uma reunião para esta semana entre Denice Santiago e o presidente do PT na Bahia, Éden Valadares, para tentar convencê-la a se filiar ao partido.

Lula teria ficado satisfeito ao escutar que Costa e Wagner estão dispostos a endossar uma candidatura petista em Salvador. Ele temia que os políticos optassem por alguém vindo de um partido da base aliada em vez de priorizar um quadro próprio. Além da major, outros quatro nomes foram apresentados como possíveis candidatos na cidade. A secretária estadual Fabya Reis, a socióloga Vilma Reis, o ex-ministro da Cultura Juca Ferreira e o deputado estadual Robinson Almeida.

Compartilhar