Celulares, facões, dinheiro e porções de maconha foram achados em celas da Penitenciária Lemos Brito, em Salvador, na noite de quarta-feira (22).

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), os materiais foram localizados durante uma operação chamada de Tolerância Zero e estavam em celas usadas por um homem, apontado como chefe de facção.

O mandando de busca e apreensão foi solicitado pela 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Senhor do Bonfim) e, então, cumprida contra o suspeito, apontado como envolvido com tráfico de drogas e homicídios, nas cidades de Senhor do Bonfim e Campo Formoso, no norte da Bahia, informou a SSP-BA.

Toda a ação do sistema prisional foi coordenada pelo Grupo de Segurança Institucional (GSI/SEAP).

A SSP-BA detalhou que as celas ficam no pavilhão V. No local, foram achados oito celulares, um deles foi jogado dentro da caixa de água da descarga do vaso sanitário, facões embaixo de colchões, R$ 1,1 mil dentro de uma Bíblia, porções de maconha e cadernos com anotações da venda de entorpecentes.

Também na quarta, dois homens morrem após confronto com a polícia em Campo Formoso. Segundo a SSP-BA, eles faziam parte do grupo criminoso chefiado por o detento que teve a cela vistoriada.

Outro caso

Acampamento que servia como esconderijo para suspeitos e drogas foi achado por agentes penitenciários nas proximidades do Complexo da Mata Escura. — Foto: Reprodução / TV Bahia

Acampamento que servia como esconderijo para suspeitos e drogas foi achado por agentes penitenciários nas proximidades do Complexo da Mata Escura. 

Um acampamento que servia como esconderijo para suspeitos e drogas foi achado por agentes penitenciários nas proximidades do Complexo da Mata Escura, na terça-feira (21). Segundo os agentes, a ação teve parceria da Polícia Militar.

Ainda de acordo com os agentes, o esconderijo era estratégico e também usado para jogar materiais para dentro do presídio. Entorpecentes, celulares e mantimentos usados pelos bandidos foram apreendidos no local. Não há informações de prisões.

A ação foi iniciada após os agentes penitenciários notarem a frequência na tentativa de entrada dos materiais nos presídios.

Por duas horas e meia, os policiais percorreram o matagal, que tem saída para a Avenida Gal Costa, via que liga a orla ao subúrbio de Salvador. Próximo a uma das guaritas, foi encontrado, escondido entre a plantação, dois quilos e meio de maconha, 300 gramas de cocaína e sete celulares.

“A cabana em si, é a primeira vez que os policias encontraram na varredura. Mas, frequentemente, encontramos drogas. Geralmente, quando iniciamos a operação, os marginais que estão na mata percebem, abandonas os materiais, e deixam os materiais para trás”, disse Fernando Fernandes, vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Salvador.

Celulares, facões, dinheiro e droga são achados em celas usadas por apontado como chefe de facção na BA durante operação — Foto: Alberto Maraux / SSP-BA

Celulares, facões, dinheiro e droga são achados em celas usadas por apontado como chefe de facção na BA durante operação — Foto: Alberto Maraux / SSP-BA

Celulares, facões, dinheiro e droga são achados em celas usadas por apontado como chefe de facção na BA durante operação — Foto: Alberto Maraux / SSP-BA

Celulares, facões, dinheiro e droga são achados em celas usadas por apontado como chefe de facção na BA durante operação — Foto: Alberto Maraux / SSP-BA

Celulares, facões, dinheiro e droga são achados em celas usadas por apontado como chefe de facção na BA durante operação. — Foto: Alberto Maraux / SSP-BA

Celulares, facões, dinheiro e droga são achados em celas usadas por apontado como chefe de facção na BA durante operação. — Foto: Alberto Maraux / SSP-BA

Compartilhar