Um ônibus que fazia a linha IAPI-Pituba foi incendiado no fim da manhã desta segunda-feira (19), na rua Conde de Porto Alegre, no IAPI. Segundo as primeiras informações, trata-se de um incêndio criminoso.

Quatro homens entraram no ônibus, mandaram todos os passageiros descerem na entrada do Pero Vaz e depois atearam fogo, de acordo com o Sindicato dos Rodoviários. Não se sabe o que motivou a ação criminosa. “Populares relataram que homens armados tocaram fogo no veículo e fugiram”, diz nota da Polícia Militar. “Guarnições da 37ª CIPM e da Rondesp BTS estão realizando rondas e incursões para localizar e prender os acusados”.

A circulação de coletivos ficará suspensa no local. “Os ônibus vão ficar sem circular na região de Pero Vaz até a gente ter a situação mais calma. A gente não vai rodar por ali”, diz o vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo. “Infelizmente nosso companheiro queimou a perna”, acrescenta, falando sobre o motorista do coletivo. Ele foi atendido no próprio local.

Os bombeiros já contiveram a maior parte das chamas e trabalham agora no rescaldo. O trecho foi interditado pela Superintendência de Trânsito e Transporte (Transalvador). Segundo a TV Bahia, a energia no local também foi desligada por conta da proximidade da fiação da região.

Segurança
Nessa manhã, o governador Rui Costa falou do seu legado na segurança pública ao ser questionado sobre um tiroteio no fim de semana em Pernambués. Ele destacou o aumento do uso da tecnologia na segurança, citando o uso de câmeras. “É um problema nacional, a segurança, que se chamado for eu vou ajudar no debate das medidas necessárias para melhorar a segurança pública. Considero que a impunidade é a grande líder da insegurança no Brasil”, afirmou. “Se ficar impune, mais pessoas se sentirão estimuladas a praticar crimes”, acrescentou, dizendo que acha a legislação brasileira “frouxa e permissiva” com o crime.

Compartilhar