Por Gil Santos

O Nordeste de Amaralina vai continuar com medidas de restrição no combate à covid-19, mas os comércios do bairro poderão abrir das 10h às 16h. Este é um novo modelo que será testado na região, informou nesta sexta-feira (21) o prefeito ACM Neto.

As restrições, no modelo antigo, continuarão nos bairros de Pernambués, São Cristóvão e Santa Cruz. Já na Mata Escura e Pirajá o trabalho foi encerrado neste momento, informou o prefeito. As restrições também voltarão ao bairro de Plataforma, que teve as medidas ainda no início da pandemia por quase um mês. Foram registrados 161 novos casos nos últimos sete dias e 279 no mês de agosto. Ao todo, são 1.033 casos da covid-19 no bairro.

Sobre o Nordeste, Neto afirmou que as ações para coibir festas do tipo paredão serão intensificadas. Ele disse também que a prefeitura está pensando em decretar toque de recolher nos bairros que têm frequentemente paredões.

Há uma semana, comerciantes do bairro fizeram protesto na rua pedindo pela reabertura. “O Nordeste parou, queremos trabalhar”, cantaram eles no local. O fluxo de carros da rua foi interrompido. “Qual significado da palavra lockdown? Por que um comerciante pode funcionar e outro não?”, questionavam. Depois, o prefeito afirmou que “pessoas de bem” pagavam por irresponsáveis que continuam fazendo festa e não ajudam a controlar a doença no bairro. “Sei que os comerciantes estão sofrendo bastante pela suspensão das atividades econômicas, no entanto não temos outro caminho. Se a gente não conseguir reduzir esse número de casos, não temos como sair de lá”, explicou.

Compartilhar