O prefeito ACM Neto (DEM) afirma que ainda não tem um prazo definido para enviar sua proposta de reforma da Previdência Social dos servidores públicos municipais à Câmara dos Vereadores (CMS).

Durante sua participação na Lavagem do Bonfim, o gestor disse que ainda está conversando a respeito do tema para posteriormente encaminhar ao Legislativo. Com a reforma promovida pelo governo federal, municípios e estados deverão realizar as suas reformas para evitar impedimentos como a impossibilidade de receber recursos da União ou adquirir empréstimos.

O democrata também negou que tenha firmado acordo com o governo baiano para apoio mútuo na Assembleia Legislativa da Bahia e na CMS.

“Não fiz acordo nenhum sobre nenhum tema. A única coisa que tenho dito sempre é que não vou deixar de ser coerente com o que acredito, com o que defendo. Tivemos uma posição muito clara no Congresso Nacional sobre a reforma da Previdência e isso não será diferente do ponto de vista conceitual. Agora, em relação do que está sendo proposto pelo governador em relação ao trâmite, é uma questão diferente”, explicou Neto.

Última Lavagem do Bonfim como prefeito

Em seu último ano no tradicional cortejo como prefeito, ACM Neto disse estar com sentimento de dever cumprido.

“Esse ano, eu diria, até com o coração mais apertado, porque é o oitavo e último como prefeito. Eu diria que o mais importante é o sentimento de dever cumprido, por ter feito estes oito anos de caminhada representando a nossa cidade, de um lado, como cidadão vindo trazer meu coração e minha fé, do outro lado, como prefeito que nestes oito anos ofereceu o melhor possível”, descreveu o gestor democrata.

Mentor da pré-candidatura de Bruno Reis (DEM) ao Palácio Thomé de Souza, Neto disse ainda que a não participação do governador Rui Costa (PT) não representa vantagem política para seu grupo.

“Isso é parâmetro necessário para nada. O governador não está aqui por questão de saúde, motivo devidamente justificado”, minimizou.

Compartilhar