“Estou absolutamente convencido de que vamos ativar a primeira fase na semana que vem”, afirmou nesta quinta-feira (16) o prefeito ACM Neto, falando da retomada das atividades econômicas em Salvador. A estimativa é de que a primeira fase comece quando a taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 permanecer por cinco dias em 75%. O comentário foi feito durante a inauguração do gripário de Valéria, na manhã de hoje.

“Desceu pra 78, ontem, chegou a 77%. E aí ficam faltando os dois pontos percentuais de queda. E é claro, manter esse mesmo nível em cinco dias, para a reabertura da atividade econômica”, afirmou. “Isso vai acontecer semana que vem”, estima.

O prefeito afirmou esperar não ver aglomerações em Salvador após a reabertura. “Com muita confiança e segurança de que esse processo de reabertura será com muita responsabilidade, consistente e que vai nos levar a dar início, de fato, a uma fase de retomada em Salvador. Se Deus quiser, não vamos precisar depois voltar atrás, exatamente em função da cautela, dos cuidados e do embasamento técnico e científico que pautaram nossas decisões”, afirmou. “Queremos uma retomada cuidadosa”.

Ele afirmou que nessa semana serão colocados mais 10 leitos no Hospital Municipal, outros 10 no Hospital Sagrada Família e mais 10 no Hospital Salvador. Amanhã, uma nova tenda será entregue no Wet’n Wild com 20 novos leitos de UTI. A prefeitura também vai ceder 25 respiradores para o hospital de campanha na Arena Fonte Nova.

“Meu desejo é que nós alcancemos brevemente 70% de taxa de ocupação”, afirmou Neto, que acredita que isso pode acontecer também em breve. “Depois que abrir a primeira fase, a gente vai avaliar por 14 dias como as coisas vão acontecer. Se chegar a 70% por cinco dias nesse prazo mínimo de 14 dias, já é possível abrir a segunda fase. Aí sim vamos ter a retomada de bares, restaurantes, salão de beleza, academias. Tudo isso com protocolos”.

Falando da proximidade desse novo momento, Neto lembrou que a população terá que conviver com cuidado com a covid-19 enquanto não surgir a vacina. “Essa retomada só vai acontecer com segurança se cada um tiver consciência do seu papel. Nós estamos fazendo nossa parte, mas cada um tem que fazer a sua. Não adianta abrir o shopping e ter aglomeração. Não adianta abrir a loja de rua que tá fechada hoje e ter aglomeração”, lembrou. “Qualquer risco à vida que aconteça mais adiante pode nos obrigar a retroceder”.

Compartilhar