O prefeito ACM Neto anunciou que sua gestão apresentará um plano de estímulo econômico para amenizar os impactos da pandemia. “Ele reunirá 100 ações”, disse o prefeito, durante inauguração de uma praça no Comércio nesta segunda-feira (6).

Neto adiantou duas das medidas hoje. A primeira é de que comerciantes que tiveraram seus nomes negativados junto ao Cadastro Informativo Municipal (Cadin) por não pagarem os tributos depois de 15 de março, dia que começou a valer o primeiro decreto de suspensão de atividades, terão a certidão emitida pela prefeitura com a validade estendida até o momento de retomada.

“Se alguém ficou inadimplente de lá (março) para frente, isso não vai ser motivo de impedimento para que possa ter a certidão municipal. Quem estava inadimplente antes não poderá se beneficiar dessa medida”, explica. “Desde o início eu disse que existem os bons e os maus contribuintes. Tem aquele devedor contumaz, não me refiro a esse. Prefiro olhar o bom pagador, aquele que sempre cumpriu suas obrigações, mas chegou a pandemia, queda de arrecadação e essa pessoa foi penalizada”, afirmou, dizendo que isso vai ajudar o empresário a ter acesso a crédito.

O prefeito mais uma vez reclamou que os bancos têm dificultado o acesso ao dinheiro. “Agora, no Brasil, estamos aguardando a votação da MP 975, que, espero, tenha condições de facilitar acesso ao crédito. Venho reclamando da dificuldade. Os bancos não estão emprestando. O que a gente precisa é de dinheiro rápido e barato, na mão do pequeno e médio empresário, para que esse cara não quebre, para que consiga sobreviver nesse momento”, defende.

A outra medida antecipada é que os empresários de setores que continuarem com atividades suspensas poderão pagar o IPTU do mês de agosto até dezembro.

Neto também confirmou que acontece amanhã uma coletiva dele e do governador Rui Costa para tratar dos protocolos de retomada de atividades na capital baiana.

Compartilhar