O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Nelson Leal, cumpriu hoje (16.01) uma intensa maratona, que começou às 6h, para comparecer ao culto ecumênico da Lavagem do Bonfim e retornar, às 8h40, para a ALBA a fim de abrir a sessão legislativa. “É uma festa especial para os baianos. Nesse dia, recarregamos o nosso espírito com energia positiva, com o bom astral da paz e da esperança. Essa corrente do bem se espalha por toda a cidade e não só nesse trajeto até a Colina Sagrada. É a interação das religiões e das pessoas de todas as condições e gêneros, ricos e pobres, jovens e idosos. Não pude fazer o percurso todo, porque tinha que voltar para cuidar do rito legislativo, atendendo à convocação extraordinária, que é nossa obrigação”, disse Leal.

 

O chefe do Legislativo disse que o requerimento de prioridade da PEC da Previdência, enviado pelo Executivo, deverá ser votado já na segunda-feira. “É bem provável que, na próxima quinta-feira, já estaremos aptos para discutir e votar nas comissões. O debate será amplo, democrático, e vamos estar à disposição de todos. O Governo do Estado aporta cerca de R$ 4,7 bilhões anualmente na previdência. São recursos que deveriam ser utilizados na construção de estradas, hospitais, escolas”, explica o presidente.

 

Leal disse sempre defendeu, no âmbito federal, a Reforma da Previdência. “A reforma é necessária, mas desde que se tirasse do projeto a desconstitualização, a capitalização, a redução do bpc e o prejuízo ao trabalhador rural. Tudo isso foi feito e, agora, é hora somente de ajustar a lei federal à estadual. Nós já sabemos os pontos que têm que ser mudados, porque o debate já foi amplamente feito. A ALBA é uma casa aberta e plural. E continuará sendo, mas o que tem que ser feito, de forma democrática, será feito”, assegurou Nelson Leal.

Compartilhar