Presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Nelson Leal (PP), apresentou à Secretaria Geral da Mesa da Casa, online, na manhã deste sábado (6), duas moções.

Uma de Congratulações dedicada ao novo arcebispo de Salvador, Dom Sérgio da Rocha, e outra de Aplausos a Dom Murilo krieger, que se torna Arcebispo Emérito, depois de nove anos dirigindo a Arquidiocese Primaz do Brasil.

Chefe do Legislativo estadual exaltou o acerto do Papa Francisco na escolha do paulista Dom Sérgio, pela larga experiência com as aflições e fraturas sociais do Nordeste, principalmente no trabalho junto à juventude.

Ressalvou também sua relevância para a Bahia pela formação acadêmica e pela atual situação de crise no país, a exigir muito equilíbrio e bom senso dos líderes de instituições de qualquer natureza.

“Me trouxe um certo conforto o nome de Dom Sérgio. O momento delicado do Brasil exige pessoas preparadas e equilibradas em todos os postos de comando. A Igreja Católica exerce papel preponderante à sociedade. Sua experiência nas Arquidioceses de Teresina (PI) e de Fortaleza (CE), além na de Brasília, é de fundamental importância”, comentou, o presidente.

Nelson Leal observou que gostou muito dos propósitos apresentados por Dom Sérgio, logo na primeira coletiva à imprensa, no ato de posse, ontem. “Causou ótima impressão a entrevista, ao citar o lema de sua Ordenação Episcopal: “Tudo na caridade, tudo no amor”. Isso é a essência da obra magnífica deixada por nossa querida Santa, Irmã Dulce dos Pobres”, explicou, o deputado.

LEGADO DE AMOR

Chefe da Alba disse que ficou bastante feliz também por Dom Sérgio dizer que dará continuidade ao trabalho de seu antecessor, a quem fez elogios e desejou boa sorte em sua nova função de Arcebispo Emérito.

“Dom Murilo Krieger deixa um legado extraordinário de amor, dedicação, responsabilidade e zelo sociais com os baianos e a Bahia. Foi sempre um esteio de equilíbrio em instantes de crise. Mediou inúmeros impasses, inclusive em greves de setores chave para o Estado, como segurança pública e educação. Que Deus abençoe sempre a sua vida e a nova missão pastoral. Os baianos lhe serão sempre muito gratos”, elogiou, o parlamentar.

Na peça legislativa, o presidente da Alba ainda coloca em relevo os verbos que Dom Sérgio promete trabalhar em favor dos baianos: acolher, amar e servir.

“Achei muito bonita a escolha dos verbos. Que ele, de fato, consiga conjugá-los em favor da Bahia. O mundo pós pandemia vai necessitar muito de ações com tal grau de nobreza, como solidariedade, amor ao próximo, fraternidade. Oxalá seja uma outra grande luz que se acende na terra dos orixás. A Alba estará sempre disposta a dialogar com a Arquidiocese de Salvador para que Dom Sérgio tenha uma gestão profícua e duradoura”, torce, Nelson Leal.

Dom Sérgio da Rocha tem 60 anos, sendo 35 de ordenação pastoral. É paulista de Dobrada. Mestre em Teologia Moral, pela Pontifícia Faculdade de Teologia de Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo, e doutor em Teologia pela Academia Alfonsiana da Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma, na Itália.

Entre os muitos cargos em que ocupou em sua vida pastoral, foi presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), 2015 – 2019; presidente da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé (2011 – 2015) e presidente do Departamento de Vocações e Ministérios do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam), de 2007 a 2011.

Compartilhar