Acusado de improbidade administrativa, o vereador de Mata de São João Alexandre Rossi é alvo de uma ação do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) relacionada ao recebimento de verbas para a realização de uma festa fantasma no município baiano.

De acordo com informações do órgão, a abertura é resultado da conclusão de um inquérito, sob responsabilidade da promotora Andrea Fontoura. Segundo o MP, o caso foi revelado em maio de 2018 pelo vereador Tiago do Zezo (PT). A festa custou aos cofres públicos mais de R$ 143 mil. O evento não aconteceu mesmo com o pagamento efetuado.

Recebida no dia 9 de maio, a ação tramita perante a V Vara dos Feitos de Relações de Consumo, Cível e Comerciais de Mata de São João.

Compartilhar