A mulher morta na queda de um avião de pequeno porte na praia de Barra Grande, distrito de Maraú, no Baixo Sul do estado, foi identificada como Marcela Brandão Elias. Segundo o portal Uol, ela tinha 37 anos, era jornalista e relações públicas e, de acordo com informações preliminares, estava no avião com a irmã Maysa, que é casada com Eduardo Mussi, irmão do deputado federal licenciado Guilherme Mussi (PP-SP).

Além dela, outras nove pessoas que estavam no bimotor Cessna Aircraft modelo 550, que caiu quando se preparava para pousar na pista do resort Kiaroa Eco-Luxury Resort, por volta de 14h desta quinta-feira (14), ficaram feridas e foram trazidas para hospitais de Salvador em aeronaves do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer).

Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), cinco vítimas foram encaminhadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), uma para o Hospital do Subúrbio e três para o Hospital Municipal de Salvador, em Cajazeiras.

Do total de feridos, oito são adultos, sendo cinco homens e três mulheres, e uma criança do sexo masculino. Antes de virem para Salvador, os feridos foram encaminhados para o posto de saúde de Barra Grande, onde receberam os primeiros socorros.

Vítimas

Segundo informações preliminares, pelo menos sete dos nove sobreviventes foram removidos para o Hospital Geral do Estado e para o Hospital Municipal de Salvador, ambos localizados na capital da Bahia.

As demais vítimas do acidente são:

Eduardo Trajano Telles Elias, empresário; a criança Eduardo Brandão, que seria filho de Marcela; Cristiano Rocha; Marcelo Constantino Alves; Marie Cavelan, Fernando Oliveira e o piloto da aeronave, Aires Napoleão Guerra.

As vítimas sofreram múltiplas queimaduras e três delas foram entubadas. O procedimento de entubamento geralmente é feito para auxiliar a respiração de vítimas inconscientes.

Compartilhar