Morreu na madrugada desta segunda-feira (25), aos 88 anos, o produtor musical Fernando Faro, conhecido nome por trás do programa “Ensaio”, da TV Cultura.

Ele estava internado no hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo, desde 26 de janeiro e morreu em decorrência de uma infecção pulmonar.

Ele estava internado no hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo, desde 26 de janeiro e morreu em decorrência de uma infecção pulmonar.Faro começou a carreira na TV na década de 1960, produzindo programas musicais e shows de artistas como Caetano Veloso, Chico Buarque, Gal Costa, Ney Matogrosso e Dorival Caymmi.

Com registros intimistas dos principais nomes da música brasileira, o “Ensaio” surgiu na TV Tupi, em 1969. Pouco depois, o produtor migrou para a Cultura e criou o “MPB Especial”, com formato parecido.

A atração retomou o nome original dez após o fim da Tupi, cuja última transmissão foi ao ar em 1980, e se tornou um importante espaço musical na TV, com shows e entrevistas de renomados artistas, quase sempre em close e com longos silêncios —marcas da estética de Faro.

Nomes como Elis Regina, Tim Maia, Adoniran Barbosa, Itamar Assumpção, Cartola, Maria Bethânia e Baden Powell passaram pelo programa. Foram mais de 700 artistas entrevistados em 26 anos no ar na Cultura.

DIREITO E JORNALISMO

Faro nasceu em Aracaju (SE) em 1927, mas cresceu em Salvador (BA). Mais tarde, se mudou para São Paulo, onde estudou Direito na USP até o terceiro ano de curso. Ao mesmo tempo, trabalhou como jornalista nas publicações “A Noite” e “Jornal de São Paulo”. Também passou pela Rádio Cultura e TV Paulista, antes de chegar à Tupi.

Na emissora, comandou ainda os programas “TV de Vanguarda”, “Móbile” e “Divino, Maravilhoso”, que apresentou Caetano, Gilberto Gil e outros músicos da Tropicália.

Do amigo Cassiano Gabus Mendes (1929-1993), ganhou o apelido de Baixo, nome dado à sua biografia, lançada em 2007 pela Fundação Padre Anchieta.

O produtor deixa três filhos e duas netas. O velório é realizado na manhã desta segunda, no Cemitério do Araçá, em São Paulo. O corpo será cremado às 21h, no Crematório de Vila Alpina.

Apresentador do “Sr. Brasil”, também da TV Cultura, Rolando Boldrin lamentou a morte do colega nas redes sociais.

“Hoje a TV Brasileira perde um grande profissional. A música brasileira perde a sua maior referência, e o céu ganha um anjo da nossa música.”

O cantor André Abujamra, filho do diretor Antônio Abujamra, que morreu no ano passado, também se despediu. “Querido baixo foi encontrar seu amigo Abu no céu. Fernando Faro, um homem maravilhoso nos deixa exatamente um ano após meu querido pai”, escreveu no Instagram.

“Faro falava com seus olhos verdes. Sabia tudo de música e gente. Fica a saudade.”

Compartilhar