Faleceu na sexta-feira (10), no Hospital Santa Izabel, o jornalista Erival Guimarães, 61 anos, ex-assessor de comunicação da Secretaria de Segurança Pública do Estado e ex-editor de segurança do antigo jornal Correio da Bahia, entre outros cargos que ocupou ao longo de mais de 30 anos de profissão.

De acordo com a família, ele estava internado desde o início do mês de janeiro, devido a complicações associadas a uma série de acidentes vasculares cerebrais sofridos nos últimos dez anos. Ele deixa quatro filhos e dois netos.

Graduado em comunicação pela Universidade Federal da Bahia, Erival atuou nos principais jornais de Salvador. Além do Correio, ele registra passagem pelo A Tarde e pelos extintos Bahia Hoje e Jornal da Bahia.

Ex-servidor da Prefeitura de Salvador, de onde se aposentou recentemente, passou pelas secretarias de Comunicação e Superintendência de Transportes Públicos (STP), entre outros órgãos municipais.

Profissional ético, Erival é responsável pela formação de vários repórteres policiais que iniciaram a profissão sob sua orientação. Ele deixa um legado de profissionalismo, honradez e respeito para as futuras gerações.

Horário e local do sepultamento serão divulgados pela família.

Compartilhar