Por Henrique Brinco

A Major Denice Santiago já vai aparecer pessoalmente como pré-candidata do PT no lançamento do Programa de Governo Participativo (PGP), a ser realizado hoje, às 9h, no auditório da Faculdade de Arquitetura da Ufba. A integrante da Polícia Militar da Bahia pediu exoneração do comando da Ronda Maria da Penha no início da semana e, agora, seguirá com uma agenda regular de reuniões com o grupo petista.

A filiação dela ao partido foi aprovada na quinta-feira, em reunião com dirigentes das executivas municipal e estadual do partido. Estiveram presentes todas as correntes políticas do PT que compõem as duas instâncias. Com apenas duas abstenções, os 32 membros das duas executivas deram a aprovação.

Convidada pelo governador Rui Costa (PT) para ser a candidata oficial do PT, o pedido de filiação foi apresentado pela própria Denice na reunião partidária, após sua despedida do comando da Ronda. Visivelmente emocionada, ela explicou a decisão.

“Não há outro lugar para que eu possa fazer meu projeto ganhar vida, corpo e luz. Ainda que esteja como militar da ativa e que a Constituição Federal e o Estatuto dos Policiais Militares da Bahia sinalizem a proibição de filiação político partidária possibilitando que a concretize quando (e se) a candidatura for registrada, caso seja escolhida como candidata do Partido. Eu solicito a essas executiva Municipal e Estadual meu ingresso no partido, com a submissão de registro da minha pré candidatura pelo PT a prefeitura de Salvador, com o compromisso de nele permanecer e honrar suas bases , seu programa, suas resoluções, pessoas e sua história”, justificou, segundo nota divulgada pela executiva municipal da agremiação. “Momento histórico, que reúne as direções estadual e municipal, e demonstra não só um momento de amadurecimento e unidade do PT, mas sobretudo a importância que Salvador terá para o nosso partido. Chegaremos fortes para a disputa de 2020”, comentou Éden Valadares, presidente do PT Bahia.

Na mesma direção, posiciona-se Ademário Costa, presidente municipal da legenda: “Essa reunião conjunta do Partido dos Trabalhadores reunindo suas executivas em âmbito estadual e municipal, mesmo sendo uma necessidade estatutária é histórica, pelo seu ineditismo, pela mensagem de unidade e força partidária e pelo valor simbólico de aceitarmos a entrada da companheira Denice Santiago ao partido dos trabalhadores. 2020 não será qualquer eleição e hoje o PT demonstra que está preparado para ela.”

As Executivas estadual e municipal da sigla também compartilharam um vídeo da provável candidata a prefeita da capital baiana. Na gravação, a oficial revela que desde os 16 anos, quando tirou o título de eleitor e votou pela primeira vez, o seu voto foi em Lula. “Isso significa dizer que tenho 33 anos no PT. Há 33 anos esse partido pauta a minha vida e as minhas ações”, disse, na tentativa que demonstrar para o “chão da fábrica” petista que milita por anos no partido. Ela afirma, ainda, que “tudo que aprendeu ouvindo e assistindo o PT” foi levado por ela para dentro da Polícia Militar. “Quem me deu régua e compasso na minha vida social foi toda a ideologia que está atrelada, guardada e que, graças a Deus, persiste no Partido dos Trabalhadores”, declarou.

PRÉ-CANDIDATURAS

Mesmo com a filiação da pré-candidatura de Denice, as outras quatro pré-candidaturas do PT se mantêm no páreo da disputa. Assim, Denice Santiago, soma-se a Fabya Reis, Juca Ferreira, Vilma Reis e Robinson Almeida. No dia 21 de março, o Diretório Municipal do PT realizará o Encontro Municipal com a presença de 300 delegados e delegadas que aprovará o nome da pré-candidatura do partido. Segundo informações apuradas pela Tribuna, Fabya e Robinson devem retirar seus nomes no dia do encontro. Apenas Vilma e Juca continuam irredutíveis

Compartilhar