O ano começa com boas novas para quem usa ônibus: a partir desta quarta-feira (1º) 30 novos ônibus com ar-condicionado começam a circular em Salvador. Os veículos foram incorporados à frota, que já contava com 200 veículos que atendem 22 linhas.

Os coletivos vão circular em duas linhas: a 1030, correspondente a Parque São Cristóvão x Barroquinha (22 veículos); e a 0933, a Imbuí x Praça da Sé (8 coletivos). “Seguimos com o critério de atender primeiro aquelas linhas de maior demanda, inclusive essas de agora, que passam por áreas da cidade com grande demanda, como a orla”, explicou o secretário municipal de Mobilidade Fábio Mota, em entrevista coletiva nessa terça-feira (31).

Prefeito ACM Neto anunciou que frota deve ser ampliada este ano
(Foto: Max Haack/Secom)

Segundo o prefeito ACM Neto,  os 200 ônibus que já rodam na capital transportam três milhões de usuários por mês e que a expectativa é de que a renovação da frota continue. “Em fevereiro deverão ter mais 50 veículos e em 2020 terão outros 250 adicionais, somando 300 coletivos climatizados no ano que vem”, detalhou.

A meta de prefeitura é de que em 2022 existam 1000 ônibus com ar-condicionado rodando pela capital baiana. “Com isso, teremos 64% da população que utiliza o transporte público circulando em linhas com ar-condicionado, com veículos com motorização menos poluente, mais confortáveis e novinhos, ou seja, com menos risco de quebra”, salientou o secretário Fábio Mota.

Os 50 ônibus que serão entregues em fevereiro estavam previstos para começar a rodar ainda em 2019. O atraso, explica o secretário, foi causado pela fabricante os veículos. “Nós já contactamos o Ministério Público, que deu o prazo até fevereiro para a entrega do pedido. Caso isso não ocorra, iremos ter de resolver juridicamente este impasse, além da cobrança de uma multa para cada dia de atraso”, comentou.

Passagem de ônibus
O prefeito ACM Neto anunciou na manhã desta terça-feira (31), durante a entrega de 30 novos ônibus com ar-condicionado, que não haverá reajuste de passagem no próximo dia 02 de janeiro. Entretanto, o chefe do executivo municipal ressaltou que isso não significa que não haverá aumento durante o ano de 2020.

ACM Neto explicou que a causa do não aumento neste início de 2020 é por conta da falta de um acordo com os donos das empresas de ônibus. Segundo o prefeito, os empresários querem que o valor da tarifa aumente de uma forma exagerada, enquanto ele defende uma majoração mais ‘razoavel’ para os 1,3 milhão de soteropolitanos que, diariamente, utilizam o transporte público.

“Eu sempre falei que meu compromisso é com o usuário do transporte público. Enquanto não chegarmos a um consenso com os donos das empresas sobre o valor da passagem, o valor não será reajustado. Um possível aumento só poderá ser realizado se for embasado por estudos técnicos e de uma maneira que não prejudique a população”, explicou. Atualmente, a passagem de ônibus custa R$ 4 em Salvador.

O prefeito informou que discutiu com os empresários sobre a tarifa até as primeiras horas desta terça feira, mas não conseguiram chegar a um acordo sobre o novo valor. “Os próprios donos das empresas concordaram que seria melhor continuar estabelecendo o debate. Mas, é importante ressaltar que, cabe à prefeitura definir o valor. Nós não vamos permitir que haja uma majoração muito elevada, que venha a prejudicar o usuário. Mas até o momento não há data e nem previsão de quando haverá o possível reajuste”, destacou ACM Neto.

Ele reforçou ainda que garante que não haverá um aumento fora do padrão e  do que pode ser suportado pelos usuários do transporte público. “O aumento só acontecerá caso haja um entendimento da prefeitura de que a nova tarifa será justa, equilibrada e que não traga grandes sacrifícios para a população”, acrescentou.

Compartilhar