O secretário municipal de Saúde, Leo Prates, anunciou nesta quarta-feira, 3, que irá manter o cargo na Secretaria Municipal de Saúde de Salvador. Em janeiro, Leo se filiou ao PDT para concorrer ao Executivo municipal. Contudo, pela legislação eleitoral, ele teria até esta quinta-feira, 4, para deixar a gestão.

Em nota à imprensa, ele diz que mira no Palácio Thomé de Souza e manterá a pré-candidatura pelo PDT. Porém, ele destaca que vê a necessidade de continuar à frente da SMS, devido ao aumento de casos da Covid-19 em Salvador.

“Ao longo dos meses, acompanhamos o avanço da pandemia, e as projeções dos especialistas indicaram que o pico do covid-19, em Salvador seria entre os dias 20 de maio e 20 de junho, a partir daí ficou claro que sair da SMS neste período, não seria uma opção. Medindo os impactos das minhas ações, concluí que minha maior prioridade era salvar vidas”, escreveu o secretário.

Apelo

Ainda em nota, o secretário apela ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por ampliação dos prazos para afastamento da administração pública aos pré-candidatos que estão ocupando cargos na esfera da saúde. O titular da pasta ainda diz “confiar na compreensão do Congresso Nacional, que deve considerar as condições atípicas da atualidade”.

“Até que esta definição seja feita, continuarei focado na Secretaria Municipal de Saúde, buscando sempre entregar o melhor serviço para a nossa população”, afirmou.

Compartilhar