O desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia José Cícero Landin Neto declarou a ilegalidade paralisação dos servidores da Polícia Civil (PC) e do Departamento de Polícia Técnica (DPT), que seria deflagrada nesta terça-feira, 11, por 24h. A decisão proferida nesta segunda-feira, 10.

O magistrado determinou a realização de trabalho regular dos membros das categorias, sob pena de multa diária de R$30 mil em caso de descumprimento. Ação Coletiva Declaratória de Ilegalidade de Greve foi proposta pelo Estado da Bahia, através da Procuradoria Geral do Estado (PGE), contra os sindicatos das categorias.

As associações e sindicatos deliberaram, após assembleia geral extraordinária ocorrida em 5 deste mês, pela deflagração de que greve por 24h nesta quarta-feira, 11. A decisão de deflagração seria por suposta ausência de protocolo de biossegurança para prevenção da Covid-19, suposta proibição dos testes nas unidades policiais e percepção do adicional de insalubridade.

Compartilhar