A Junta Comercial do Estado da Bahia (Juceb) registrou, nos três primeiros meses de 2021, 8.774 empresas abertas no estado, contra 5.769 extintas no mesmo período. A informação foi divulgada pela presidente do órgão, Andréa Mendonça.

A digitalização e automação de processos foram fundamentais para a criação de novas empresas. Em janeiro de 2019, a Juceb registrou 160 processos desse tipo, número que saltou para 5,2 mil em dezembro do ano passado.

“Adotamos uma política de eliminar o papel e estamos ampliando essa ação para o interior do estado. Também fizemos crescer o número de deferimentos automáticos de constituição de empresas em 2020, ampliando de 44 em janeiro daquele ano para 210 em dezembro”, contou Andréa.

Contudo, a presidente da Juceb analisa que os resultados só não foram melhores por conta da pandemia. “Deixamos de implantar alguns projetos, como a Juceb Itinerante e restauração de livros históricos, mas, com parcerias, promovemos outros avanços, como a ampliação da Rede Nacional de Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) e a valorização do nosso quadro técnica”.

Compartilhar