O pré-candidato ao governo do estado pelo Democratas, José Ronaldo, disse ontem que pretende anunciar a composição da chapa majoritária depois dos festejos de São Pedro, ou seja, após o dia 29 de junho. Até o momento, apenas o nome do deputado federal Jutahy Magalhães Júnior (PSDB) está confirmado em uma das vagas ao Senado, sendo que a outra e o posto de vice-governador ainda estão em aberto. No páreo, estão a vereadora Ireuda Silva (PRB) e o deputado federal Irmão Lázaro (PSC), ambos ventilados para a vice ou para o Senado. No entanto, o cenário atual tende para que o parlamentar federal dispute a Câmara Alta do Congresso.

Ontem, a disputa ganhou mais um capítulo: o PTB, do deputado federal Benito Gama, intensificou a pressão para que a sua filha, a ex-secretária de Políticas para Mulheres Taissa Gama, também esteja na majoritária, conforme reportagem do jornal O Estado de S.Paulo. Segundo a publicação, Ronaldo anunciou o nome da ex-secretária na disputa por uma vaga. A tendência é que Taíssa, filha do deputado Benito Gama e presidente do PTB na Bahia, dispute a vaga de vice-governadora. A apresentação do nome de Taíssa causou ruído entre as siglas opositoras.

No momento, o maior impasse na definição tem sido ocasionado pelo PSDB, sobretudo por Jutahy, que prefere na disputa pelo Senado a vereadora Ireuda Silva por temer que Lázaro atrapalhe a sua eleição. “Qual é a minha posição clara? Defendo que tenha uma mulher na chapa – independente de para ser vice ou para o Senado – e outro que fortaleça a candidatura de José Ronaldo e me ajude na minha missão para o Senado. Tem que ser parceiro e apoiar. Dentro desse cenário que eu vou avaliar e vou influenciar na decisão”, disse Jutahy ontem, ao site Bahia Notícias. A pressão, porém, não deve surtir o efeito desejado, já que o PSC tem se mostrado inflexível, ameaçando, inclusive, lançar candidatura avulsa de Lázaro caso não tenha o pleito atendido.

Compartilhar