LEIA TAMBÉM:

Por: Lorena Alcantar/ Jornal da Metrópole

Presidente do Instituto Brasil, que emergiu na campanha como “mulher-bomba”, sumiu após eleição

A presidente do Instituto Brasil, Dalva Sele, continua dando o que falar. Apo?s a divulgac?a?o, feita por ela, de documentos que supostamente comprovavam o desvio de dinheiro dos conve?nios da entidade para campanhas do Partido dos Trabalhadores (PT), a presidente do Instituto continua ‘desaparecida’.

Dalva-Sele

Dalva deixou o Brasil em direc?a?o a Barcelona no dia 4 de setembro, antes da divulgac?a?o das denu?ncias na Revista Veja, no dia 20 daquele me?s. Em a?udios divulgados pela Revista, ainda em setembro, a presidente do Instituto Brasil afirmava possuir provas de que o PT estava envolvido no suposto esquema.

“Se eu for nomear aqui as campanhas de vereadores, de deputados, de prefeitos do partido [PT] que eu contribui?, e? uma lista imensa. Mas tudo isso eu vou dizer ao Ministe?rio Pu?blico no momento certo, no momento adequado. Esta?o dizendo que eu estou fugindo do Ministe?rio Pu?blico, e na?o e? verdade”, afirmou.

Pore?m, desde enta?o, as denu?ncias ainda na?o foram confirmadas, ja? que Dalva Sele faltou ao depoimento marcado pelo Ministe?rio Pu?blico da Bahia, no dia 4 de outubro. A promotora Rita Tourinho informou que o MP continua esperando Dalva aparecer. “A gente continua investigando a questa?o dos contratos firmados. Agora, com relac?a?o a? pessoa de Dalva, recebemos um comunicado de que o advogado dela iria procurar o Ministe?rio Pu?blico. Na?o temos ainda a informac?a?o se ela realmente entrou ou na?o entrou no pai?s. A gente esta? aguardando essa informac?a?o”, declarou.

“Na?o temos ainda a informac?a?o de que ela entrou ou na?o no país” 

Rita Tourinho, promotora

 

DOCUMENTAC?A?O PROMETIDA POR ELA AINDA NA?O APARECEU

Seguindo a linha de incoere?ncia da presidente do Instituto, que fez uma se?rie de ameac?as durante a campanha, os documentos que Dalva Sele prometeu entregar comprovando o envolvimento de poli?ticos no suposto esquema de desvio ainda na?o apareceram.

A promotora Rita Tourinho afirmou que as investigac?o?es
na?o recaem so? no governo. “Os documentos que foram entregues e tudo que ela falou na?o te?m contextualizac?a?o nenhuma com o que se esta? apurando. A gente esta? investigando desvios existentes em alguns conve?nios firmados entre o Instituto e entes pu?blicos  na?o so? do estado, mas tambe?m do Munici?pio”, garantiu.

“O que ela falou na?o tem contextualizac?a?o nenhuma com o que estamos apurando”

Rita Tourinho, promotora

Compartilhar