Jorge Jesus está de volta a sua terra natal. O ex-técnico do Flamengo chegou a Portugal na manhã desta terça-feira, quando o avião particular que o levava pousou no aeroporto de Tires, em Cascais, por volta das 8h (de Brasília). Ele estava acompanhado pelo presidente do Benfica, Luis Filipe Vieira, que veio ao Brasil para resolver a rescisão contratual com o Flamengo e buscar o amigo pessoal. Os dois, junto a membros da comissão técnica, embarcaram na noite da última segunda.

Após o desembarque, Jorge Jesus entrou em um carro e foi direto para sua casa, escoltado pela polícia. Ele foi cercado por jornalistas ao chegar à sua residência e disse apenas uma frase: “Sinto-me bem por chegar ao meu país”. A imprensa lusa afirma que a apresentação no Benfica pode ser na próxima sexta, quando o Mister completa 66 anos.

Do lado de fora do aeroporto, apenas um pequeno grupo de fãs aguardava. Foi posicionada uma faixa que celebrava o retorno do comandante, que trabalhou no Benfica entre 2009 e 2015, também sob a gestão de Luis Filipe Vieira, e conquistou três títulos do Campeonato Português. “Mister de volta à casa. Rumo ao 38!”, diziam as duas artes, fazendo referência à busca pela 38ª taça da competição, um dos principais objetivos que Jesus terá no clube português na próxima temporada.

Faixas na parte externa de aeroporto celebram volta de Jorge Jesus ao Benfica — Foto: Leonardo Monteiro

Faixas na parte externa de aeroporto celebram volta de Jorge Jesus ao Benfica — Foto: Leonardo Monteiro

Jorge Jesus optou por retornar ao Benfica após o clube luso insistir em sua contratação ainda na reta final da temporada 2019/20 – semanas depois de o técnico ter assinado uma renovação contratual com o Flamengo até 2021. Inicialmente, o Mister recusou o convite, mas acabou balançado diante das conversas com Luis Filipe Vieira e decidiu retornar a Portugal, onde poderá ficar com a família em meio à pandemia do novo coronavírus.

Após semanas de indefinição, mistério e silêncio por parte do técnico, a confirmação de sua despedida do Flamengo veio na última sexta-feira, quando o Mister resolveu aceitar a proposta do Benfica e comunicou a decisão à diretoria rubro-negra. Nos dias seguintes, começou a busca do clube por um novo treinador, tendo como prioridade a busca por um profissional estrangeiro, preferencialmente português.

A despedida de Jorge Jesus aos jogadores e funcionários do Flamengo ocorreu na última segunda-feira, quando foi organizado um almoço no Ninho do Urubu. O clima foi de alegria e emoção, com o Mister sendo cercado por um grupo de fãs do lado de fora do CT e se mostrando solícito ao autografar um bandeirão em sua homenagem. Jesus não hesitou ao distribuir abraços aos torcedores e chegou a segurar o choro ao falar sobre o adeus.

– Vocês são diferentes no campo e fora do campo. É emocionante, é fora do que é a normalidade. É o que foram sempre comigo durante o ano, uma paixão muito grande. É claro que é difícil. Estar no paraíso e tomar decisões tem que ser difícil – disse.

Jorge Jesus deixa o Flamengo após uma passagem que durou um ano, mas entrou para a história do clube. Em poucos meses, o Mister conseguiu fazer com a equipe mostrasse bom desempenho e alcançasse os resultados. Foram cinco títulos conquistados – quantidade maior do que as derrotas no período, apenas quatro: Copa Libertadores, Campeonato Brasileiro, Recopa Sul-Americana, Supercopa do Brasil e Campeonato Carioca.

Compartilhar