A cópia de um servidor-raiz foi instalada em Salvador, na sede do grupo Tascom, e será inaugurada nesta terça-feira (19). Os servidores-raiz comandam o DNS, transformando o endereço que digitamos na URL no IP que realmente abre o site, evitando que tenhamos que memorizar os números de cada um. Eles são essenciais para a internet como a conhecemos hoje e existem somente 13 no mundo, com cópias espalhadas or outros lugares.

Com esta cópia em Salvador, o tempo de consulta ao DNS diminui. Antes, o tempo de espera dos usuários da rede Tascom para carregar uma página era de cerca de 115 milissegundos, que caiu com a instalação para 1 milissegundo, mais de 90% a menos. “A distância geográfica entre uma estação de trabalho e o servidor que fará essa consulta influencia na latência, que é o tempo que se leva para a consulta ser enviada e a resposta, com o IP correspondente ao nome procurado, obtida. Quando esses servidores estão em lugares distantes, o tempo para a informação trafegar na rede é maior”, explica Fábio Barbosa, diretor técnico da Tascom.

Além dos benefícios aos clientes, o servidor copiado aqui ajuda outros usuários. Caso aconteça uma tentativa de ataque ou problema com outro servidor, a cópia em Salvador pode ser usada para atender à demanda e garantir a conexão.

Para trazer a cópia do servidor-raiz, a Tascom fez uma parceria com a Corporação de Internet para Designação de Nomes e Números (ICANN, da sigla em inglês), que é responsável por um dos treze. Na inauguração, amanhã, o gerente sênior de engajamento para ICANN no Brasil, Daniel Fink, dará um workshop para técnicos e executivos da Tascom, explicando como o DNS é coordenado globalmente e instruindo a todos.

A ICANN não cobra taxas de instalação, mas cabe à empresa que receberá a versão espalhada cobrir todos os custos da operação.

Compartilhar