Esta quinta-feira, 12, ainda deve ser de chuvas em diversas regiões do estado, conforme nota do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alertando para situação de perigo para a Bahia e o Piauí com aviso de chuvas fortes e ventos intensos.

A situação já vem ocorrendo há alguns dias em locais como América Dourada, na região de Irecê, bem como em Bom Jesus da Lapa e demais municípios ribeirinhos do São Francisco. Na quarta-feira, 11, o rio alcançou 8 metros na régua de marcação, nível considerado alto e que já está cobrindo construções em lugares baixos perto do rio.

A tendência é aumentar mais o nível da água até a próxima semana, segundo previsão do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que está monitorando a evolução dos níveis do rio e seus principais afluentes.

Conforme o CPRM, as maiores enchentes desde o início do monitoramento (1940) foram em 1979, quando o rio São Francisco alcançou 12 metros, e em 1989, com 10 metros em Bom Jesus da Lapa.

De acordo com projeção da CPRM, hoje, as águas que alagam as áreas marginais do Velho Chico em Minas Gerais devem chegar a municípios baianos, como Carinhanha e Malhada. Amanhã, esse volume maior de água deve chegar a Bom Jesus da Lapa, Gameleira e Paratinga.

Um dos focos do monitoramento é informar os dados às equipes de Defesa Civil dos municípios ribeirinhos, para que orientem a população a buscar abrigo e deixar os lugares mais vulneráveis.

Impacto

Segundo o último boletim da CPRM divulgado ontem, “o pico da cheia que teve início em Pirapora (MG) no dia 6 de janeiro deve ser registrado nos municípios baianos de Morpará e Barra entre os dias 14 e 17/3”. Isso considerando principalmente as águas que chegam à calha do rio, vindas de Minas Gerais, onde os afluentes registram cheias.

No entanto, conforme o engenheiro do CPRM-Bahia Roberto Paiva, os afluentes do São Francisco no trecho baiano, como Corrente, Carinhanha e Grande, também podem influenciar na cheia, porque todos nascem na região oeste do estado, onde está chovendo bem este ano.

Os bons índices de precipitação pluviométrica deste período chuvoso na região de influência da bacia hidrográfica do São Francisco elevaram o nível do reservatório de Sobradinho para 55,35%. Os moradores da região norte da Bahia, principalmente aqueles que cultivam as áreas ao redor da barragem, estão comemorando a recuperação do nível da água.

Com registro de 3.200 m³/s na entrada da barragem e defluência média de 820 m³/s, os níveis do reservatório estão aumentando a cada dia. Considerando todos os reservatórios existentes ao longo do São Francisco, a Agência Nacional de Águas informou que o total armazenado está em 67,14% da capacidade total.

Compartilhar