A implantação e operação de novas linhas de transmissão de energia elétrica na Bahia, pela empresa MEZ Energia, deve gerar cerca de 3 mil empregos diretos na fase de construção, 60 diretos na fase da operação e mais 1 mil empregos indiretos. O investimento é de R$ 484 milhões e vai beneficiar diretamente os municípios de Salvador, Camaçari e Sapeaçu.

O protocolo de intenções com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) foi assinado na quarta-feira (15). As obras devem iniciar ainda este ano e a previsão do início da operação é para 2023.

“Essa é uma grande notícia para os baianos de todos os municípios por onde as linhas de transmissão irão passar, desde Sapeaçu até a capital. A implantação dessa grande rede vai aumentar consideravelmente o desenvolvimento econômico da Região Metropolitana de Salvador (RMS) e do Recôncavo e o número de empregos. É um grande bálsamo em meio a esse momento difícil de pandemia”, destaca o vice-governador João Leão, titular da SDE.

De acordo com o CEO da Empresa, Maurício Ernesto Zarzur, ao todo a execução das obras aumentará em 660 mega-volt-amperes (MVA) (2 x 180 MVA em Pirajá e 2 x 150 MVA em Camaçari II) a potência instalada disponível para alimentar as cargas da RMS. “Os benefícios que essa implantação trará à sociedade baiana são inúmeros, como a solução de problemas de esgotamento, de transformação das subestações da Região Metropolitana de Salvador; melhorar a qualidade da energia elétrica fornecida aos clientes, com níveis de tensão adequados e estabilizados; maior confiabilidade e continuidade de fornecimento, contribuição para a sustentabilidade e desenvolvimento tecnológico; viabilização da expansão do transporte de massa da cidade de Salvador (trecho do metrô existente estação Pirajá até futura estação rodoviária)”, explica Maurício.

Um outro benefício gerado pelo empreendimento pela implantação da linha de 500 kV que interligará a Subestação Sapeaçu à Subestação Camaçari IV, será o aumento da capacidade de escoamento das novas geradoras eólicas e solares localizadas na região norte/nordeste do país.

Compartilhar