O vereador Hilton Coelho (PSOL) expressou sua indignação diante do crescimento das manifestações homofóbicas após a divulgação de imagens da 19ª Parada do Orgulho LGBT, em São Paulo, ocorrida no dia 9. “Participei de uma entrevista em uma rádio de Salvador [Vida 106,1 FM] na manhã do dia 12, sexta-feira, e muitas pessoas estavam indignadas com as imagens da atriz Viviany Beleboni, de 26 anos, uma mulher transexual que fez uma representação artística sobre o sofrimento de Jesus. Acusaram de desrespeito a fé. Nossa posição foi clara em combate à homofobia e de respeito às pessoas que têm religiões e às que não professam nenhuma religiosidade e são ateus”, disse.

hiltoncoelho

“Acredito que os setores conservadores da sociedade querem utilizar as imagens, muitas até manipuladas e que não aconteceram na Parada Gay, para aprofundar a onda fundamentalista. A performance desejou expressar que ‘Jesus é o símbolo de defesa de todos os que sofrem, os gays são sofridos (crucificados), então, Jesus é protetor dos gays. Está dada a mensagem, de fundo altamente cristão. Sim, claro, de fundo cristão’ com define Victor Farinelli, em seu texto divulgado no site do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic)”, acrescenta o socialista.

Hilton Coelho lembra que muitas das imagens divulgadas pelos deputados fundamentalistas na Câmara dos Deputados no dia 10 foram feitas nos Estados Unidos e dizem respeito a uma peça polêmica daquele país. “Com a manipulação que fizeram aumentaram ainda mais a revolta entre pessoas religiosas e sinceras. Fizeram crescer também a homofobia, um crime que precisa ser combatido. Somos a favor de um Estado laico onde não se misture fé e política. A homofobia define o ódio, o preconceito contra os homossexuais algo que combatemos”, finaliza.

Compartilhar