Herzem Gusmão, do MDB, foi reeleito neste domingo (29), no segundo turno das eleições municipais, prefeito de Vitória da Conquista, cidade do sudoeste da Bahia, para os próximos quatro anos. Até as 20h12, Herzem Gusmão tinha 54% dos votos, sendo considerado matematicamente reeleito. Foram 97.364 votos no total.

O candidato derrotou Zé Raimundo, que ficou em segundo lugar com 46% (82.942 votos).

A eleição em Vitória da Conquista tinha 18,17% de abstenção, 1,25% votos brancos e 3,44% votos nulos.

“Primeiro lugar é agradecer a Deus, a população de Conquista. Eu entendo que Conquista aprovou o nosso governo. Uma gestão com planejamento estratégico, com tantas e maravilhosas realizações, então Conquista aprovou para que a gente continue por mais um mandato. Agora será muito mais fácil do que o primeiro. Eu quero agradecer a Deus, a população de Conquista, cidade e zona rural, pela nossa vitória”, disse o prefeito reeleito, Herzem.

Herzem Gusmão é reeleito em Vitória da Conquista — Foto: David Fortunato / TV Sudoeste

Herzem Gusmão é reeleito em Vitória da Conquista — Foto: David Fortunato / TV Sudoeste

Herzem Gusmão tem 72 anos, é casado, tem superior completo e declara ao TSE a ocupação de prefeito. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 153.661,10.

A vice é Sheila Lemos, do DEM, que tem 48 anos. Os dois fazem parte da coligação “O trabalho tem que continuar”, formada pelos partidos Republicanos, PTB, MDB, Podemos, PMB, PSDB e DEM.

Herzem Gusmão é candidato pelo PMDB — Foto: Divulgação

Herzem Gusmão é candidato pelo PMDB — Foto: Divulgação

Veja o resultado após o fim da apuração:

  • Herzem Gusmão (MDB) – 54,71%
  • Zé Raimundo (PT) – 45,29%

Eleição na Bahia

A Bahia, que tem quase 15 milhões de habitantes, é o quarto maior colégio eleitoral do país com 10.893.320 eleitores. Fica atrás apenas dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Apenas Feira de Santana e Vitória da Conquista dos 417 municípios decidiram neste domingo (29) quem vai ocupar o cargo de prefeito das cidades a partir de 1° de janeiro de 2021. Os gestores das outras 415 cidades foram definidos em primeiro turno, no dia 15 de novembro.

Compartilhar