LEIA TAMBÉM:

Inaugurado em 1971 e localizado cerca de 30km a sudoeste da cidade de Orlando, na Flórida, o complexo Walt Disney World vai ser a casa da NBA na retomada da temporada 2019-2020. Como será a rotina da maior liga de basquete do planeta nesse ambiente controlado e cheio de protocolos de prevenção ao coronavírus? Sem a menor sombra de dúvidas, será bem diferente da NBA que o público se acostumou a ver. Pensando nisso, preparamos um guia com todos os detalhes importantes da competição. Os jogos da pré-temporada já começam nesta quarta-feira, a partir das 16h. A bola sobe valendo a partir do dia 30.

Giannis e Lebron são dois dos protagonistas da retomada da NBA em Orlando — Foto: Arte GloboEsporte.com

Quais times participarão da retomada?

22 equipes jogarão na Disney. São 16 times (oito por conferência) atualmente posicionadas para os playoffs, além das seis equipes que estão atualmente seis vitórias ou menos atrás da oitava colocada em suas respectivas conferências. Oito confrontos para cada uma das 22 equipes para fechar a fase regular.

Conferência Leste:

Times da Conferência Leste que estarão na Disney — Foto: Divulgação NBA

Times da Conferência Leste que estarão na Disney — Foto: Divulgação NBA

Conferência Oeste:

Times da Conferência Oeste que estarão na retomada da NBA — Foto: Divulgação NBA

Times da Conferência Oeste que estarão na retomada da NBA — Foto: Divulgação NBA

Como funcionará a tal repescagem?

Uma vez que cada time tenha jogado suas oito partidas restantes da fase regular, as equipes entre 1ª a 7ª colocações de cada conferência avançam aos Playoffs. Se os times na 9ª posição no Leste e no Oeste estiverem a quatro vitórias do 8º colocado em suas conferências, haverá uma repescagem pela última vaga naquela conferência.

Na repescagem, ao 8º colocado bastará vencer o primeiro jogo para garantir vaga aos Playoffs. Para o 9º colocado, será preciso vencer duas partidas. Os playoffs começam no dia 17 de agosto, e as semifinais de conferência no dia 31 de agosto. Em 15 de setembro terão início as finais de conferência, e as finais no dia 30 de setembro.

Os jogos da pré-temporada

Antes de os jogos oficiais serem retomados, a pré-temporada será concluída com uma semana repleta de amistosos. Estas partidas darão aos técnicos a oportunidade de avaliar melhor a capacidade de seus respectivos elencos depois de tanto tempo parado. Confira a agenda, com horários de Brasília:

22 de julho
16h – La Clippers x Orlando
16h30 – Denver x Washington
20h – Brooklyn x New Orleans
21h – Miami x Sacramento

23 de julho
16h – Milwaukee x San Antonio
16h30 – Indiana x Portland
20h – LA Lakers x Dallas
21h – Utah x Phoenix

24 de julho
16h30 – Philadelphia x Memphis
18h – Boston x Oklahoma City
20h30 – Toronto x Houston

25 de julho
13h – Orlando x LA Lakers
13h30 – Sacramento x Milwaukee
17h – Utah x Miami
17h30 – San Antonio x Brooklyn
21h – Washington x LA Clippers
21h30 – New Orleans x Denver

26 de julho
13h – Oklahoma x Philadelphia
14h30 – Boston x Phoenix
17h – Dallas x Indiana
19h – Toronto x Portland
21h – Memphis x Houston

27 de julho
16h – LA Lakers x Washington
17h – LA Clippers x Sacramento
18h30 – Brooklyn x Utah
20h – Denver x Orlando
21h – Milwaukee x New Orleans

28 de julho
15h – Miami x Memphis
16h – Phoenix x Toronto
17h – Indiana x San Antonio
19h – Portland x Oklahoma City
21h – Houston x Boston
21h30 – Philadelphia x Dallas

Os locais das partidas

A NBA terá à sua disposição três arenas (o Arena, o Field House e o Athletic Center) para jogos, podendo acontecer no máximo seis partidas por dia no complexo esportivo. Esse “campus” fica em uma área da Disney pertencente à ESPN americana, e tem cerca de 90 hectares, o equivalente a 90 campos de futebol.

The Arena

  • 2 quadras de treino
  • 1 quadra de jogo
The Arena - um dos ginásios usados pela NBA na Disney — Foto: Divulgação NBA

The Arena – um dos ginásios usados pela NBA na Disney — Foto: Divulgação NBA

Field House

  • Apenas quadra de jogo
HP Field House, ginásio usado pela NBA na Disney — Foto: Divulgação NBA

HP Field House, ginásio usado pela NBA na Disney — Foto: Divulgação NBA

Athletic Center

  • 1 quadra de treino
  • 1 quadra de jogo
Centro atlético, ginásio usado pela NBA na Disney — Foto: Divulgação NBA

Centro atlético, ginásio usado pela NBA na Disney — Foto: Divulgação NBA

Além dessas três arenas que receberão jogos, os times terão também sete ginásios com quadras de diferentes dimensões à disposição para treinamentos. Caso alguma equipe queira treinar além do previsto, precisará fazer um agendamento.

Veja imagens da preparação das arenas para a retomada da temporada da NBA

Hotéis das equipes determinados por classificação

O resort da Disney em Orlando tem um total de 18 hotéis, mas apenas três deles hospedam os times da NBA. Essas equipes estão alocadas nesses hotéis de acordo com a classificação na tabela de classificação. Cada time tem no máximo 17 jogadores no plantel.

Hotel Grand Destino Tower (4 melhores de cada conferência)
Bucks, Lakers, Raptors, Clippers, Celtics, Nuggets, Jazz, Heat

Hotel Grand Destino Tower, NBA, Disney — Foto: Joe Murphy/Getty Images

Hotel Grand Destino Tower, NBA, Disney — Foto: Joe Murphy/Getty Image

Hotel Grand Floridian Resort & Spa (5º a 8º de cada conferência)
Thunder, 76ers, Rockets, Pacers, Mavericks, Nets, Grizzlies, Magic

Hotel Grand Floridian Resort & Spa  — Foto: Reprodução redes sociais

Hotel Grand Floridian Resort & Spa — Foto: Reprodução redes sociais

Yacht Club Resort (times atualmente fora dos playoffs)
Blazers, Kings, Pelicans, Spurs, Suns, Wizards

Yacht Club Resort na Disney — Foto: Reprodução redes sociais

Yacht Club Resort na Disney — Foto: Reprodução redes sociais

Protocolos e novidades durante os jogos

De acordo com o relatório de segurança e saúde da NBA, que tem 113 páginas, o uso de máscaras é obrigatório em todas as situações públicas com exceção de jogos e treinos. Fora dessas situações, a recomendação é de se cobrir o rosto e pelo menos 1,80m de distância entre cada indivíduo.

O banco de reservas
Ao invés de uma única fileira de banco de reservas, haverá duas fileiras. O distanciamento entre um jogador/integrante de comissão técnica será respeitado, por isso a fileira extra.

Na primeira fileira, estarão técnicos e jogadores, sem obrigatoriedade do uso de máscaras. A recomendação é que técnicos usem a máscara, já que muitos têm mais de 60 anos.

Na segunda fileira, estarão outros jogadores e comissão técnica. Dessa vez, todos deverão usar máscaras, exceto jogadores que estejam participando da partida. Os árbitros da partida não precisarão usar máscaras.

A ação dentro de quadra
Os jogadores serão orientados a evitar hábitos como lamber os dedos, cuspir, limpar o nariz, mexer no protetor bucal, limpar a bola com a camisa, compartilhar equipamentos e trocar camisas após os jogos.

Os jogadores terão permissão para apertar as mãos durante os treinos e jogos, mas esse “contato físico desnecessário” será repreendido se for direcionado a adversários.

Torcida “fake”
Fechadas ao público, as partidas da NBA no complexo da Disney terão telões que exibirão imagens de torcedores. Enormes placas de vídeo mostrarão fãs torcendo pelas equipes de dentro de suas casas.

Jogos na Disney não valem para prêmios individuais

Não há a menor sombra de dúvida de que os astros LeBron James, Giannis Antetokounmpo e Kawhi Leonard têm tudo para serem os protagonistas na retomada da liga. Mas as atuações no Complexo da Disney não vão influenciar na decisão sobre o MVP da temporada e todas as demais premiações individuais. Como apenas 22 dos 30 times estarão em ação em Orlando, a liga considerou justo que só os jogos disputados até a paralisação, em março, sejam contabilizados nestas avaliações.

Antetokounmpo é o atual MVP e tem a faca e o queijo na mão para repetir a honraria, além do fato de o Milwaukee Bucks ser o time de melhor campanha até aqui. Já o ala Kawhi Leonard, dos Clippers, lidera um time bastante equilibrado que tentará desbancar os Lakers de LeBron na corrida do Oeste para chegar à final. Extremamente talentoso, Luka Doncic não pode ser descartado.

Giannis Antetokounmpo e LeBron James, de Bucks e Lakers, se abraçam na NBA — Foto: Stacy Revere/Getty Images

Giannis Antetokounmpo e LeBron James, de Bucks e Lakers, se abraçam na NBA — Foto: Stacy Revere/Getty Images

Perguntas frequentes

Os jogadores poderão deixar o complexo em Orlando?

Uma vez instalados no complexo da Disney em Orlando, jogadores que deixarem o campus (por um motivo pessoal, por exemplo) precisarão cumprir um processo de reintegração definido por um período de auto-quarentena de 10 a 14 dias.

Haverá teste antidoping na Disney?

O teste antidoping foi retomado na NBA no dia 7 de julho, mas apenas para medicamentos e diuréticos quem melhoram o desempenho no esporte. A liga não testará substâncias recreativas, mas os jogadores continuam sujeitos às consequências disciplinares pela posse ou uso de substâncias recreativas proibidas.

Como será a vida dos jogadores fora de quadra?

Na bolha da Disney, os jogadores terão regalias como lounge com videogame e TV, exibição de filmes, shows virtuais de DJ’s, piscina, assistente VIP e entrada livre nos ginásios para acompanhar jogos. Além disso, estão listadas as seguintes comodidades: espaço para yoga e meditação, sessões virtuais de serviços voltados para a saúde mental, disponibilidade de barbeiros, manicures e pedicures mediante agendamento.

Jogadores e funcionários das equipes terão a opção de usar um “anel inteligente” que mede as frequências cardíaca e respiratória, a temperatura, além de outras variáveis. O dispositivo apresenta uma pontuação que aponta probabilidade de se contrair a doença. Em ambientes fechados, alarmes distanciamento dispararão se os jogadores ficarem muito próximos uns dos outros. O uso dos anéis será opcional.

Jogadores terão livre acesso às arenas para acompanharem outras partidas e também terão uma equipe exclusiva para preparação de refeições. Aliás, serão três refeições por dia, quatro em dias de jogos. Jogadores também poderão ter personal trainers, mas não poderão levar animais de estimação.

As equipes foram incentivadas a trazer um profissional de saúde mental (pode ser o clínico do time) com seu grupo de viagem. Se optarem por não fazê-lo, as equipes deverão disponibilizar compromissos de ‘telessaúde’, principalmente se “qualquer jogador experimenta sentimentos crescentes de ansiedade e estresse ao fazer a transição para o campus e se afastar dos membros da família”.

Familiares dos jogadores poderão entrar na “bolha”?

Após a primeira rodada dos playoffs (quando os jogadores poderão receber convidados e familiares no complexo de Orlando) os familiares dos jogadores terão que fazer uma quarentena de três dias numa área de Orlando longe do campus da NBA e, em seguida, uma quarentena de quatro dias no campus antes de ter livre acesso ao local.

O que acontecerá se um jogador testar positivo para Covid-19?

Depois que um atleta receber o resultado de positivo para coronavírus, o protocolo estabelece que ele passe por um processo que engloba várias etapas:

  • Isolamento em hotel ou outra instalação que seja diferente do quarto de hotel anterior do indivíduo, em um local que nenhum indivíduo que não tenha testado positivo esteja residindo.
  • Segundo teste de Covid-19 o mais rápido possível para eliminar a possibilidade de um “falso positivo”. Se o segundo teste também for positivo, a pessoa permanecerá isolada.
  • Se o segundo teste retornar negativo, um terceiro teste será administrado entre 24 e 48 horas após o primeiro. Se esse também for negativo, o atleta poderá entrar novamente no “campus’” da NBA. Se voltar positivo, ele permanecerá isolado.

 

  • Curiosidade

Fim da quebra de recordes em bolas de três
Pela primeira vez em oito anos o recorde de bolas de três em uma temporada não será quebrado. Antes da pandemia, a marca da temporada 2018-2019 (27.955 bolas de três) tinha tudo para ser quebrada.

Até o dia 11 de março, quando a temporada foi suspensa, os times haviam somado 23.560 bolas de três convertidas, que já é a quarta maior marca de

tiros de três em uma temporada da NBA. Dados estatísticos indicavam que pelo ritmo de 2019-2020, até o fim da temporada a marca de 2018-2019 seria derrubada com uma folga de 29.844 bolas de três.

Compartilhar