Um grupo protesta nesta terça-feira, 8, e fecha parcialmente as vidas da BR-324, no bairro de Águas Claras, em Salvador.

De acordo com o diretor da Associação dos Desempregados do Estado Bahia, Everton Pessoa, o motivo do protesto seria a falta de contratação de pessoas da cidade para construção da estação do metrô na região.

O grupo responsabiliza a Construtora Camargo Corrêa. “Temos denúncia dos trabalhadores do metrô, que a Camargo Corrêa não está contratando pessoas de Salvador, e nem da Bahia. Praticamente todas as equipes são de fora”, explicou Everton.

Que completou: “Como o trabalhador ficou cansado de ficar na porta da obra sem conseguir mandar currículo, resolvemos fazer a manifestação”.

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) está no local monitorando o protesto.

Compartilhar