O governador Rui Costa (PT) decidiu manter o plano de reestruturação da rede de ensino que pode levar ao fechamento de escolas estaduais na capital e no interior. Após protestos de estudantes e professores, Rui sinalizou um recuo, mas resolveu levar a proposta adiante.

Para reduzir o impacto negativo da proposta, o petista abriu diálogo com a comunidade escolar para debater as mudanças, que envolvem desativação ou municipalização de 108 unidades, segundo informou o sindicato que representa os professores (APLB). A Secretaria da Educação não confirmou o número, mas adiantou que, após se reunir ontem com integrantes de unidades de ensino e da APLB, “ficou acordado o atendimento específico em cada unidade escolar para discutir o plano de reestruturação”.

Compartilhar