Foi deflagrada na manhã desta terça-feira (15), greve por tempo indeterminado dos funcionários públicos de Salvador, que tinha sido decidida em assembleia na última quinta-feira (10). Segundo o Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindiseps), em duas reuniões realizadas com a Secretaria Municipal de Gestão (Semge) não houve acordo sobre os pedidos de reajuste salarial e no auxílio-alimentação.

Com o objetivo de pressionar uma negociação viável para categoria, os servidores realizam uma caminhada até a sede da prefeitura nesta manhã. Sobre os salários, a entidade diz que foi proposto o reajuste linear de 17% sobre todas as categorias do funcionalismo público municipal para corrigir os efeitos da inflação acumulada nos últimos doze meses. Já sobre o auxílio-alimentação, afirma que foi sugerido o reajuste de R$ 14 para R$ 25.

Com o início da greve, dezenas de servidores realizam assembleia em frente à Semge, no bairro dos Barris, na manhã desta terça. A Sindiseps afirma que o quadro municipal conta com cerca de 22 mil funcionários e que a greve atinge todas as categorias (saúde, transporte, trânsito, educação, etc). O Sindiseps disse que ainda não é possível ter a dimensão da adesão dos servidores, mas ressalta que a mobilização dos profissionais ocorre de forma gradativa.

Compartilhar