Um novo acordo fechado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari vai garantir a manutenção do emprego e do pagamento de salário dos mensalistas operacionais e administrativos que acompanham a produção na montadora, apesar da suspenção do contrato de trabalho com jornada reduzida que será aplicada no período de três meses.

De acordo com o Sindicato, no mês de junho a suspenção será para os trabalhadores do 1º turno (manhã) e em julho para os funcionários do 2º e 3º turnos (noite), ambos de segunda a quinta. Pela programação, os três turnos retornam ao trabalho em agosto. Ainda segundo o Sindicato, em maio não haverá produção de trabalho para os três turnos.

“O governo federal autorizou que as empresas reduzam jornada e salários neste período. Diante disso, mesmo com o SFT retirando a necessidade de aprovação dos sindicatos, nós temos buscado aqui em Camaçari o diálogo junto às empresas e conseguido conquistar acordos vitoriosos, que asseguram o emprego e o pagamento dos salários”, disse Júlio Bonfim, presidente do Sindicato.

Conforme o Sindicato, os pagamentos serão feitos uma parte pelo Governo Federal, utilizando o seguro-desemprego, e a outra parte através de complementação da empresa. Será pago 30% da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) no dia 31 de julho e a média de hora extra e de adicional noturno será paga no dia 30 de abril, referente às férias coletivas.

O Sindicato dos Metalúrgico garante que o cartão alimentação será depositado normalmente e os outros benefícios não terão alteração. Além disso, os trabalhadores terão estabilidade individual de 180 dias, prazo em que a empresa não pode demitir, a não ser por justa causa.

Compartilhar