Mais de 732 mil consumidores passaram pelo Mercado do Rio Vermelho durante o ano de 2020. Apesar da pandemia, o local teve aumento no fluxo de pessoas.

O último mês do ano foi recorde em público, com 158 mil consumidores circulando no local, com destaque para o dia 30 de dezembro, quando o centro de compras registrou o número de 11,7 mil clientes. O movimento positivo segue neste início de 2021.

Por ser um serviço essencial, a “Ceasinha”, como popularmente é chamada, não fechou durante o período mais duro da pandemia do novo coronavírus. Exceto bares e restaurantes, que no momento mais duro do fechamento do comércio, no ano passado, devido ao decreto municipal, tiveram que fechar, mas mantiveram os serviços de delivery, drive thru ou entrega na porta dos estabelecimentos.

De acordo com a SDE, O centro de compras é bem dividido e os boxes são setorizados: açougue e peixaria, artesanato e petshop, empório bazar e gourmet, floricultura e serviços, hortifruti, restaurante, lanchonete e 240 vagas de estacionamento. Limpo, seguro e bem localizado, o local surgiu como uma simples feira livre, com quitandas coloridas, nos idos de 1970, e transformou-se em um “espaço gourmet”. A variedade, tradição e qualidade ainda são as grandes atrações do local, que atrai baianos e turistas.

Compartilhar