A paciente de Feira de Santana com o novo coronavírus (Covid-19) foi atendida no Hospital Cárdio Pulmonar, na Av. Garibaldi, em Salvador, no último dia 28. A informação foi confirmada pelo Jornal Correio da Bahia, pelo infectologista Alan Neves, do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Cárdio Pulmonar.

A feirense infectada, que tem 34 anos, procurou atendimento na unidade de emergência com quadro de febre, dor muscular e dor de garganta e com histórico de viagem recente para Roma e Milão, na Itália, onde aconteceu a contaminação. Ela retornou da Europa no dia 25 de fevereiro e só procurou atendimento três dias depois, no dia 28 do mesmo mês.

De acordo com o médico, na consulta, a paciente apresentou sintomas leves, sem sinais de gravidade, não tendo indicação de internação hospitalar. Ela foi orientada e recebeu alta para domicílio no mesmo dia.

Após identificada como ‘caso suspeito de infecção’ pelo novo coronavirus ‘todas as precauções foram adotadas’, informou o médico. A unidade de saúde notificou à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e os exames para diagnóstico encaminhados para o laboratório de referência do estado (Lacen), conforme protocolo do Ministério da Saúde.

Questionado sobre quais medidas o hospital adotou com relação à segurança dos profissionais que fizeram o atendimento, o hospital informou que ‘possui um protocolo para atendimento destes pacientes’. “Para toda pessoa com sintomas respiratórios é oferecido uma máscara. Aqueles pacientes com critério para caso suspeito de infecção pelo novo coronavírus são colocados em leito de isolamento e os profissionais de saúde, ao entrarem no leito, devem usar equipamentos de proteção individual”, pontou o infectologista Alan Neves.

De acordo com o médico, pessoas que por acaso tenham tido contato com ela no local estão seguros. “Como o paciente usa máscara desde o início do atendimento e é logo encaminhado para o leito de isolamento, os profissionais de saúde, outros pacientes em atendimento, familiares e transeuntes estão seguros e não tem motivo para pânico”, explicou.

Apesar de ter coletado os exames da paciente, o hospital ficou sabendo apenas hoje da confirmação do caso.

Compartilhar