Por Thimoteo Oliveira 

Como se não bastasse as recentes declarações do prefeito ACM Neto (LEIA AQUI), pandemia, entre outros entraves, o pré-candidato à prefeitura de Salvador, Bruno Reis (DEM), foi sacudido pela declaração inocente do presidente do PDT-BA, o deputado federal Félix Mendonça Jr.

Conforme entrevista ao jornalista Levi Vasconcelos, Felix declarou que existe possibilidade de um transexual assumir o lugar de vice na chapa de Bruno, “Não tratamos de nomes. A Ana é um bom nome, mas há outros, inclusive de mulheres que podem nos representar bem e também de alguns homens que resolveram vestir saia”, disse o pedetista. A fala complica a situação de Bruno entre o eleitorado de “novos direitistas”, conservadores, como também, evangélicos. Do mesmo modo, constata a falta de preparo da equipe de Bruno Reis entre a parcela do público que tem maior poder de formar opinião, a classe média.

Informações que chegam dos bastidores apontam um receio entre membros da prefeitura e da própria equipe de Bruno a cerca dos posicionamentos politicamente corretos do pré-candidato em um novo ambiente político que o Brasil está vivendo. O grupo de incomodados ainda é pequeno em relação ao maior grupo que acredita nas forças do marketing e investimento milionário em campanha audiovisual.

Sabemos que turbulência não derruba avião, mas outras aeronaves tem decolado longe de áreas de instabilidade e subido para níveis mais altos. Quem vai pousar primeiro em 2021?

Compartilhar