Por Henrique Brinco

O ex-ministro da Cultura, Juca Ferreira, quer entrar na corrida eleitoral da capital baiana. Ele enviou um comunicado para o PT de Salvador em que se coloca como pré-candidato a prefeito da cidade. “Companheiro Ademário, Presidente do PT de Salvador. Solicito a inclusão do meu nome entre os pré-candidatos do PT a prefeito de Salvador nas próximas eleições municipais. Concordo com os companheiros de partido que defendem e acreditam que será importante o PT ter uma candidatura própria para a Prefeitura de Salvador nas eleições do próximo ano. Ao mesmo tempo, acredito que o partido deve articular uma frente em torno de um programa que responda às demandas e necessidades dos soteropolitanos e da cidade”, escreveu Juca.

“Devemos construir essa candidatura e esse programa à luz do dia mobilizando para tal as bases do partido e a cidadania da cidade. O PT deve promover um grande debate em Salvador para definir essas prioridades e os principais pontos do programa e o resultado desse processo será a base do compromisso do partido com a cidade. O partido não pode se omitir e deixar de apresentar seu projeto de sociedade e seu projeto para Salvador”, continuou.

“Além do mais, vamos precisar eleger nossos vereadores e lembro que nesta próxima eleição não haverá coligação na proporcional. Estamos precisando de um debate aberto, franco, em cima de análises políticas para que o PT se saia bem em 2020. Me coloco a disposição para discutirmos esses temas e acho oportuno uma reunião com a executiva municipal para pensarmos os próximos passos”, completou.

A sigla enfrenta uma série de debates internos a respeito do nome que vai encabeçar a chapa na corrida eleitoral de 2020, já que muitos nomes se colocaram à disposição. Atualmente, estão postos os nomes dos deputados federais Nelson Pelegrino e Jorge Solla, dos vereadores Marta Rodrigues, Moisés Rocha e Suíca, da socióloga Vilma Reis e do deputado estadual Robinson Almeida. E ainda fala-se nos bastidores que o governador Rui Costa (PT) convidou o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, para entrar na sigla.

Procurado, ele negou que a pulverização de pré-candidaturas seja um problema. “Ter muitos candidatos não é um problema. Demonstra o interesse dos diversos setores do PT de representá-los nas próximas eleições. Acho que eu posso contribuir pela experiência administrativa. Fui secretário do Meio Ambiente em Salvador, fui vereador por mais de um mandato, fui ministro duas vezes, fui secretário de Cultura de São Paulo, sou secretário de Cultura de Belo Horizonte… Então, tenho uma experiência de vida pública. Salvador é minha cidade. Então, quero dar a minha contribuição. Não vejo problema no fato de ter vários pré-candidatos”, avaliou.

PELEGRINO NA SEDUR

O deputado federal e também pré-candidato, Nelson Pelegrino (PT), foi nomeado como novo secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedur) do estado. A informação foi publicada no Diário Oficial de ontem. O parlamentar assume o lugar de Sergio Brito (PSD), que deixou a pasta insatisfeito com a pouca capacidade de movimentação política que a secretaria oferecia. Com a nomeação do deputado federal petista, o suplente Paulo Magalhães (PSD) volta a assumir o mandato na Câmara dos Deputados.

Anteontem, o governador negou que a ida do parlamentar para o seu secretariado tenha qualquer relação com a eleição de 2020. Pelegrino é pré-candidato a prefeito de Salvador. “Não tem nenhuma relação com eleição de 2020. Não tem nenhum caráter de cunho eleitoral ou de preparação para 2020. Ele passa a ser secretário a partir desta semana. Me reuni com ele uma ou duas vezes e a partir de hoje [ontem] é o secretário da Sedur”, falou.

Compartilhar