Um grupo de entregadores de aplicativos protesta na manhã desta quarta-feira (1º), em Salvador, para pedir melhorias durante a jornada de trabalho. Todos os participantes estão em motocicletas. Segundo a Transalvador, o trânsito está em lento em todo o percurso que eles passam.

A manifestação começou por volta das 11h, na Avenida Antônio Carlos Magalhães (ACM), nas proximidades de um shopping da região. Por volta das 11h15, eles estavam na Ligação Iguatemi x Paralela (LIP). A previsão é que eles sigam por locais como Vila Hortência (Engomadeira), Bela Vista (Cabula) e Barra, um dos pontos turísticos da cidade.

Segundos os manifestantes, o ato será finalizado no bairro da Pituba. Ainda não há previsão para que isso ocorra.

Entre as pautas, a categoria pede: aumento do preço pago por km rodado, aumento do preço mínimo para entregas a pequenas distâncias imposto pelos apps, fornecimentos de Equipamento de Proteção Individual (EPIs), seguro de roubo, acidente e vida, além do fim dos bloqueios indevidos e auxílio pandemia.

O que diz o outro lado

Por meio de nota, a Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia (AMOBITEC), entidade que representa as empresas de entrega por aplicativo, disse que o contexto da pandemia da Covid-19 “teve efeitos severos sobre a economia, afetando a renda de milhões de brasileiros”.

Compartilhar