Mais uma obra de contenção de encosta foi entregue pelo governador Rui Costa, nesta terça-feira (7), desta vez para quase quatro mil moradores que vivem no entorno da rua da Jaqueira, no bairro Capelinha de São Caetano, em Salvador. A intervenção contou com um investimento de R$ 4,6 milhões.

Segundo o governador, a região de Capelinha de São Caetano parece muito com a Liberdade, onde ele nasceu. “A topografia é muito íngreme, e hoje nós estamos entregando aqui mais 8.600 metros quadrados de contenção de encostas, um investimento de R$ 4,6 milhões”. Ainda de acordo com Rui, , ao ver a obra pronta, descobre-se que ainda tem muito o que fazer. “Salvador é assim, a gente vai fazendo e vai descobrindo que ainda tem muito o que fazer. Eu já determinei que fossem feitos os projetos para os trechos que faltam, e agora vamos correr atrás dos recursos, pois, este ano e no ano que vem, nós vamos licitar mais obras de contenção de encostas”.

De acordo com o diretor de Habitação da Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), Maurício Mathias Morais, o programa de encostas do Governo do Estado contempla mais de 120 encostas, das quais 59, contando com a que foi entregue hoje, estão concluídas em diversos bairros de Salvador, Lauro de Freitas e Candeias.

No total, 114 áreas de Salvador e Candeias estão sendo beneficiadas com obras de estabilização de encostas. Além de captar recursos da ordem de R$ 156 milhões do PAC – Prevenção de Desastres Naturais – do Governo Federal, para eliminar os riscos em 98 pontos de riscos alto ou muito alto, o Governo do Estado estendeu os benefícios a outras três áreas de Candeias e mais 13 da capital baiana. São localidades com registros de deslizamento ou onde estão sendo executados projetos de urbanização integrada, que incluem serviços de contenção.

A família da manicure Jéssica Mattos mora toda no entorno da encosta. “Eu tenho 27 anos, sou nascida e criada aqui. Já vi deslizamento de terra, aqui atrás mesmo o banheiro da vizinha caiu. Minha casa estava cedendo e, com essa obra da encosta, reforçou. O chão ali não era nivelado, hoje está seguro. Melhorou bastante, hoje eu tenho só o que agradecer”, ressaltou.

Compartilhar