O Bahia ganhou, mas não levou. O tricolor venceu o jogo contra o Atlético-PR no tempo regulamentar por 1×0, na noite de quarta-feira (31), mas foi eliminado da Copa Sul-Americana ao ser derrotado nos pênaltis. As cobranças desperdiçadas por Zé Rafael e Vinícius colocaram fim ao sonho da inédita vaga nas semifinais de um torneio internacional.

Apesar da eliminação, o técnico Enderson Moreira se disse orgulhoso da apresentação do time e fez questão de lembrar que o Bahia teve três gols anulados pela arbitragem, dois no jogo de ida, quando o Bahia perdeu o duelo por 1×0, na Fonte Nova, e um na partida derradeira, na Arena da Baixada.

“Parabenizar o Atlético-PR. Hoje eles têm que comemorar demais. Acho que eles estão com aquela sorte de campeões, porque, na história do Atlético-PR, eu duvido que eles tenham passado por um adversário que fez quatro gols neles e sofreu apenas um. Isso é uma coisa inédita. Não sei se, na história deles, tem algum confronto que aconteceu isso. Infelizmente, nos tiraram a possibilidade de poder nos classificar, mas eu estou muito orgulhoso dos atletas”, elogiou o treinador.

Enderson Moreira também falou o que o levou a escalar três volantes contra o Atlético-PR. Titulares, Gregore e Ramires ficaram no banco para Elton e Flávio começarem em campo. O zagueiro Jackson e o atacante Edigar Junio também foram reservas. Júnior Brumado e Douglas Grolli, autor do único gol com bola rolando, ficaram com as vagas.

“Acho que muita gente esteve preparado para jogar pedra no Enderson porque colocou três volantes…. Aqui a gente também estuda futebol. Eu estou nisso há vinte anos. Eu sabia o que fazer aqui dentro para fazer o atlético sentir dificuldade no jogo. Você não sabe a dificuldade que é para um atleta profissional jogar num campo sintético. É outro jogo. A gente teve que se adaptar ao posicionamento, tirar a bola do nosso campo. Não é um jogo bonito plasticamente, mas é eficiente, e foi assim a gente conseguiu reverter essa vantagem, e por muito pouco a gente poderia ter classificado também”, justificou Enderson Moreira.

Após dar adeus à Copa Sul-Americana, o Bahia se concentra no Campeonato Brasileiro. No domingo (4), o tricolor enfrenta a Chapecoense, às 18h (horário da Bahia), na Fonte Nova. Com 37 pontos, o Esquadrão é o 12º colocado na tabela. Com 34, a equipe catarinense é a primeira da zona de rebaixamento, em 17º lugar.

Compartilhar