Devido ao impacto da pandemia na aviação global, a Embraer adiou a entrada em operação do jato E175-E2 para 2023. Enquanto isso, a fabricante continuará desenvolvendo a aeronave, mas seguindo um novo cronograma. De acordo com o portal Simple Flying, a empresa disse ainda que o E175-E2 estará disponível em um momento mais adequado para atender à demanda do mercado. Originalmente, o jato estava previsto para ser entregue em 2021, após concluir seu voo inaugural em dezembro do ano passado.

Criado para proporcionar maior economia às companhias aéreas, o E175-E2 é 16% mais econômico em relação ao combustível e pode voar por períodos mais longos entre as manutenções. Além disso, ele acomoda 90 passageiros em uma única configuração de classe econômica ou 80 passageiros em duas classes.

Para o CEO da Embraer, Arjan Meijer, a linha de E-Jets da fabricante será fundamental para ajudar as companhias aéreas a se recuperarem dos efeitos da pandemia. “Os aviões de menor capacidade geralmente lideram os esforços de recuperação, ajudando as companhias a gerenciar melhor seu fluxo de caixa e restaurar a conectividade de rede”, disse.

Compartilhar