A Ferrari promoveu nesta quarta-feira um teste coletivo na pista particular de Fiorano, na Itália, com três pilotos de sua academia, o alemão Mick Schumacher, o russo Robert Shwartzman é o inglês Callum Ilott. Os três farão participações em treinos livres de sexta-feira na temporada 2020 por equipes que usam motores Ferrari. Por regulamento, os três tiveram de guiar um carro de 2018.

Filho do heptacampeão Michael Schumacher, Mick será o primeiro a figurar numa prática oficial num fim de semana, na próxima etapa, o GP de Eifel, em Nürburgring (Alemanha). Líder da Fórmula 2, Schumacher pilotará uma Alfa Romeo. O alemão é favorito a uma vaga de titular em 2021, provavelmente ao lado do finlandês Kimi Raikkonen.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Test day with @scuderiaferrari and @ferraridriveracademy in preparation for my first Formula 1 FP1 next week. #essereFerrari @f1

Uma publicação compartilhada por Mick Schumacher (@mickschumacher) em

Rival de Mick na briga pelo título da F2, Ilott também participará do primeiro treino livre em Nürburgring, mas por outra equipe, a Haas. Assim como o alemão, o inglês havia tido seu último contato com um carro de F1 pela Alfa Romeo.

Por sua vez, Shwartzman jamais havia pilotado um carro de Fórmula 1 na vida. O russo, que ocupa a quinta posição no campeonato da F2, pilotará um carro da Haas no primeiro treino livre para o GP de Abu Dhabi, que encerra a temporada 2020, em dezembro.

Compartilhar