A chuva que atingiu a capital baiana na madrugada desta quarta-feira (26) causou prejuízos para moradores do bairro da Boa Vista do São Caetano. No local, raios e os ventos fortes destalharam várias casas.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) registrou seis ocorrências de destelhamento no local. Durante toda a manhã desta quarta, os moradores trabalharam na reconstrução desses telhados.

Entre as casas que ficaram destelhadas está a do soldador Edleuso Nascimento. No caso dele, a cobertura era de metal e foi construída há pouco tempo. Com o vento forte, as placas de metal se soltaram e caíram na vizinhança.

“Depois do acontecimento, eu fui saber se tinha atingido alguém, se tinha ferido alguém, mas graças a Deus não feriu ninguém”, disse Edleuso.

Em madrugada de temporal e ventos fortes, casas perdem telhado em Boa Vista do São Caetano — Foto: Reprodução/TV Bahia

Em madrugada de temporal e ventos fortes, casas perdem telhado em Boa Vista do São Caetano — Foto: Reprodução/

Uma das casas mais afetadas foi a da empregada doméstica Marivanda de Jesus. O vento retirou completamente as telhas do imóvel, que ficaram espalhadas pelo chão e em cima do telhado de outras casas.

“Essa noite eu nem consegui dormir. Tive que ir para a casa de meu irmão, porque não tinha condições de ficar em casa. Chovendo, a água jorrando. Eu não aguento nem olhar. Foram anos e anos para construir e agora está tudo assim, desabado. A ventania jogou tudo no chão. Tudo destelhado, não tem condições nenhuma. A água jorrando, armário não presta mais, cama não presta”, disse Marivanda.

A casa da recepcionista Isa Seane também foi atingida. Mesmo recém reformada, ela não escapou do prejuízo causado pela ventania.

“Eu agora vou ter que tirar os móveis de dentro de casa, para não perder mais coisas. E agora é entregar nas mãos de Deus e correr atrás para poder conseguir tudo de novo”

Além das ocorrências de destelhamento, a Codesal também registrou nove ameaças de desabamento, duas ameaças de deslizamento e dois desabamentos parciais, nesta quarta.

Compartilhar